07/03/2017 10:42:00

LUTO
Pioneiro mais velho de Entre Rios, Anton Abt morre aos 95 anos
Abt dedicou-se profundamente à preservação e difusão da cultura suábia


Anton Abt (Foto: Arquivo)


Da Redação, com assessoria

Guarapuava - A comunidade suábia que vive no distrito de Entre Rios, em Guarapuava, perde um dos seus pioneiros. Considerado o imigrante mais idoso do local, Anton Abt, morreu aos 95 anos de idade. Seu corpo foi sepultado no final da tarde dessa segunda (06).

Anton Abt tinha apenas 30 anos quando pisou pela primeira vez os campos brutos de Entre Rios. Em suas primeiras três décadas de vida, o suábio do Danúbio teve de superar provações pelas quais nenhum ser humano deveria ter de passar: conheceu os horrores da 2ª Guerra Mundial ao sobreviver aos chamados campos de trabalho forçado por quatro anos, com alimentação à base de “sopa d’água”, como definia.

Ao chegar em Entre Rios, as condições só poderiam ser melhores. Ainda assim, houve grandes desafios: “Pouco depois de chegarmos ao Brasil, alguns nativos se aproximaram em seus cavalos e nos perguntavam se estávamos loucos por querer plantar algo nesses campos brutos. Felizmente isso não nos afetou muito, pois praticamente não entendíamos português”, disse Abt em entrevista à edição de junho de 2011 da Revista de Entre Rios.

Outro registro sobre a saga do pioneiro foi registrada  em 1990, durante entrevista concedida ao Museu Histório de Entre Rios. “Viajei com muito otimismo e esperança. Não conseguia imaginar como seria, mas sabia que mesmo se tivéssemos apenas batata ou milho para comer, já estaria satisfeito com nossa vida no Brasil”, resumiu sua percepção acerca da viagem transatlântica de Linz, na Áustria, a Guarapuava, no Paraná, realizada entre 21 de setembro e 8 de outubro de 1951.

O bom humor e o senso crítico apurados eram a marca registrada desse pioneiro, que não se furtava a contar sobre as próprias histórias e as do seu povo, os Suábios do Danúbio. De modo que Abt dedicou-se profundamente à preservação e difusão da cultura suábia.

Desde os primeiros tempos do distrito, o pioneiro destinou dezenas de textos sobre fatos culturais e históricos de Entre Rios a periódicos de idioma alemão, como a "Brasil Post", assim como a jornais dedicados a relatar sobre os Suábios do Danúbio mundo afora. Os programas em idioma alemão da Rádio Unicentro Entre Rios FM recebiam colaborações espontâneas semanais de Anton Abt, mesmo quando ele já contava mais de nove décadas de vida. O envolvimento em atividades culturais e religiosas, especialmente na Colônia Jordãozinho, onde viveu, igualmente tornaram-se marcantes.

Nascido em 2 de agosto de 1921, em Illatsch, na Sírmia (Croácia), Anton Abt faleceu aos 95 anos de idade na madrugada do último domingo, dia 5 de março – exatos 65 anos e cinco meses após pisar o solo brasileiro pela primeira vez, no Porto de Santos, juntamente com outros 513 pioneiros do 3º Transporte, em 5 de outubro de 1951. 

COMENTÁRIOS