09/08/2017 09:44:00

LIXO
Após denúncia, prefeitura identifica crime ambiental em Irati
Embalagens de iogurtes ainda lacradas foram atiradas em via pública. Moradora da região fez a denúncia


(Fotos: Assessoria)


Da Redação, com assessoria 

Irati - A Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente de Irati, em ação conjunta com a Guarda Municipal e a Vigilância Sanitária, realizou uma vistoria, nessa terça feira (08), no bairro São Francisco após a denúncia de crime ambiental. Foram encontradas várias embalagens vencidas de iogurte, que foram jogadas em uma rua, próxima à BR 153.

Após a ligação de uma moradora da região do bairro para a Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente, o município foi averiguar uma via pública, nas proximidades da Rua José Fillus, sentido BR 153, em que muitas pessoas utilizam para se desfazer de diversos materiais. Desta vez, o que chamou a atenção e preocupação da moradora foi que, ao serem deixados no local, os iogurtes estavam sendo consumidos por crianças vizinhas.

“Ao fazermos vistoria, notamos que não eram só iogurtes. Há muito lixo de todo o tipo lançado na via pública. Infelizmente, existe a falta de consciência das pessoas de que isso se caracteriza crime ambiental”, explica o secretário Newton Ribas. A Guarda Municipal acompanhou a visita e fez o boletim da ocorrência para apurar os fatos junto com a Vigilância Sanitária. No período da tarde, a via recebeu limpeza.

     

O caso foi mais preocupante ainda pela situação relatada de crianças estarem consumindo estes produtos. “A constatação da moradora nos causou muita preocupação por causa da saúde e bem estar das crianças. Viemos imediatamente ver o que estava acontecendo”, comentou Ribas.

Diante desta situação, a Vigilância Sanitária fez o recolhimento dos materiais. “Encontrados potes de iogurtes ainda fechados com validades desde maio, junho e julho. Como tivemos as informações de que as crianças estariam tomando, resolvemos recolher para dar a destinação correta para evitar que mais pessoas consumissem, causando riscos à saúde”, relatou o médico veterinário da Vigilância, Osni Garszareck. Os produtos vencidos foram descartados para o aterro sanitário.

“Vamos cruzar as informações para identificar quem fez isso. Já temos alguns nomes de moradores da região e nos parece ser de uma empresa ou um comércio”. Garszareck acrescenta que a equipe vai trabalhar para localizar os responsáveis pelo crime ambiental cometido na região.

DENÚNCIAS

Crimes ambientais devem ser denunciados na Secretaria de Ecologia e Meio Ambiente, na Rua Vicente Machado, 216, ou pelo telefone (42) 3907-3045. Quanto mais informações o denunciante conseguir coletar, mais fácil será a ação e punição de infratores.

COMENTÁRIOS