11/08/2017 16:11:00

FELIZ ESCOLHA!
Moisés e Franciele: aventuras em duas rodas
Casal divide o seu tempo entre a sala de aula, o mestrado e o convívio com a natureza


Fran e Moisés (Foto: Luiz Lupa)


Cristina Esteche

Guarapuava - Ele é engenheiro agrônomo e faz mestrado na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). Ela é engenheira de produção e professora da Universidade Tecnológica Federal (UTFPR), campus de Guarapuava. Além da vida de casados, Moisés Marcondes de Oliveira e Franciele Bonatto, entre as coisas que têm em comum, encontraram no esporte uma maneira de curtir os momentos livres. E é pedalando pela região dos Campos Gerais que o Casal MTB, como se denominam, unem o ciclismo ao contato com a natureza. “Nossa rotina é de pessoas normais. A Fran, como já falei anteriormente, é professora da UTFPR. Eu curso mestrado na Unicentro. A diferença na nossa rotina para pessoas ´normais´ é que nas horas vagas nós introduzimos a bike em nossas vidas de uma forma relativamente séria”.

O Moisés e a Franciele começaram a pedalar em 2013, “por brincadeira”, mas foram pegando gosto pelo esporte e, atualmente, participam de competições de mountain bike. “A Fran lidera o campeonato guarapuavano na categoria elite feminino e eu também lidero na categoria elite masculino. “Também participamos de outras competições no Estado e, graças a Deus, temos resultados expressivos”, diz Moisés.

Entretanto, conciliar a vida profissional ao hobby não é uma tarefa fácil. Por pedalarem longas distâncias, o condicionamento físico é fundamental. São quatro treinos num total de 100 a 200 quilômetros por semana, o suficiente para nos mantê-los competitivos. Mas não basta só treinar. Segundo Moisés, uma alimentação regrada é de suma importância para a melhora no desempenho. “Mas geralmente na semana seguinte de uma competição nós buscamos dar uma descansada, diminuindo a intensidade dos treinos e também comendo algumas besteiras”.

Mas entre tantas modalidades esportivas, por que Moisés e Fran escolheram a bike? “Por ser um esporte dinâmico, diferente de uma academia onde você entra numa sala de musculação e não tem a interação com a natureza que o mountain bike possibilita. Apesar de que a musculação, se praticada de duas a três vezes por semana, seria interessante para melhoria no desempenho na bicicleta”.

Segundo Moisés, a bike é o único esporte praticado pelo casal atualmente, por ser um esporte onde o corpo não sofre impacto. “As lesões são difíceis de acontecer desde que ela [a bicicleta] esteja regulada para a sua altura e outras características morfológicas. Por isso, não basta só comprar uma bike e sair pedalando. Se está pensando em entrar no esporte procure uma loja especializada e realize um ´bike fit´ que resumidamente é regular a bicicleta para o seu corpo”, sugere.

Além das pedaladas pela região afora, Moisés e Fran não se importam em registrar as paisagens da região de Guarapuava e dos Campos Gerais.

“Temos um instragram @casalmtb onde postamos nosso dia a dia no esporte, tentando registrar as lindas paisagens da região de Guarapuava e também dos Campos Gerais (são os lugares onde mais pedalamos) além de compartilhar informações sobre o pouco que aprendemos nesses quatro anos no esporte”. Essa iniciativa atrai seguidores no Instagram. “Atualmente estamos com 13.600 seguidores. Acho que é por causa de tudo o que compartilhamos”. 

Moisés é de Ponta Grossa e a Fran de Medianeira. "Atualmente moramos em Guarapuava, e apesar de não sermos naturais da cidade nós fomos muito bem recebidos e pretendemos constituir nossa família por aqui (ainda não temos filhos)". 

Para se manter nas competições o Casal MTB conta com apoio de duas empresas: Kopanski Bikes e a TTime Relógios.

COMENTÁRIOS