11/09/2017 13:15:00

FINAL
CPI conclui relatório sobre altos salários na Saúde Municipal
Relatório está sendo encaminhado ao MP, TC, Comissão de Saúde da Câmara e Prefeitura de Guarapuava


Vereadora Professora Terezinha (Foto: Hamilton Junior)


Da Redação

Guarapuava - A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga o pagamento de altos salários a profissionais da Secretaria Municipal de Saúde, em Guarapuava, finalizou o relatório. De acordo com a vereadora Terezinha Daiprai, o documento está sendo encaminhado ao Ministério Público, ao prefeito Cesar Silvestri Filho, ao Tribunal de Contas do Paraná e à Comissão de Saúde da Câmara Municipal.

A conclusão dos trabalhos executados pelos vereadores Terezinha Daiprai (PT), Germano Toledo Alves (PR) e Valdemar dos Santos, o 'Vardinho' (Dem), durante seis meses, é de que há altos valores de salários possibilitados pelo acúmulo de gratificações para 19 médicos e uma enfermeira. “Muitas dessas gratificações não podem ser acumuladas, como o TIDE [Tempo Integral de Dedicação Exclusiva], gratificações para diretores de departamentos e de divisões, grande número de plantões indicados que são realizados, muitos dos quais não pudemos verificar por causa do tempo”. De acordo com a vereadora, há altos salários que ultrapassam os limites do teto permitido que é de R$ 21 mil para os municípios. A maioria dos profissionais que trabalham na área da Saúde Municipal ganha salários com valores baixos que variam do mínimo a R$ 4 mil, segundo a vereadora.

Ainda segundo a vereadora, há controvérsias entre a tabela de registros de plantões com o número de pacientes atendidos. Ela cita como exemplo, o registro de 108 horas de plantões executados por um único profissional contra 110 atendimentos. Em outro caso, são 108 horas de plantões para 19 atendimentos médicos.

Durante o período em que a membros da CPI trabalharam no tema foram ouvidos nove servidores da Secretaria Municipal de Saúde.

COMENTÁRIOS