11/10/2017 15:18:00

INVESTIMENTOS
Em Guarapuava, Richa anuncia R$ 228 milhões para municípios de duas microrregiões
Governador fez também um relato dos investimentos do seu governo. Só na região, são mais de R$ 221 milhões


Governador Beto Richa, Artagão Jr, Cesar Filho e Cristina Silvestri (Foto:AEN)


Da Redação

Guarapuava - Foram quase duas horas de explanação sobre os investimentos do Governo do Paraná, nas mais diversas áreas. Somente na infraestrutura, o valor excede R$ 2 bilhões. Desse montante, Guarapuava recebe uma fatia com a pavimentação da estrada que liga o município (partindo do Distrito do Guará) a Inácio Martins. Na região, o destaque é a pavimentação do trecho entre os municípios de Pinhão e Reserva do Iguaçu, na PR 459. Foi nesse clima de anúncios que o governador Beto Richa fez um relato do seu governo até agora para lideranças empresariais reunidas no auditório da Faculdade Guarapuava, nesta quarta feira (11).

Richa, que pernoitou na cidade, veio acompanhado pelos deputados estaduais Ademar Traiano, que preside a Assembleia Legislativa do Paraná; Alexandre Curi; Artagão Júnior, secretário estadual de Justiça; Bernardo Carli; Cristina Silvestri; pelo secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho; do Desenvolvimento Urbano, João Carlos Ortega; e do Cerimonial e Relações Internacionais, Ezequias Moreira.

Entre outros investimentos, Guarapuava e região foram contemplados com mais de R$ 221,2 milhões nos últimos anos, aplicados em desenvolvimento urbano, habitação, educação, saúde, saneamento, esporte, cultura e segurança. “Os municípios do interior vivem um momento histórico”, observa a deputada Cristina Silvestri (PPS). Segundo a parlamentar, a PR 466, que é uma antiga demanda, terá parte duplicada.

Quem trafega pela BR 277 também pode ver os investimentos estaduais sendo aplicados, no perímetro urbano de Guarapuava. Segundo Cristina Silvestri, são 13 quilômetros que estão sendo duplicados. O governador citou também que Guarapuava está recebendo sete trincheiras, garantindo mais segurança para os motoristas.

Nesse rol de obras, Beto Richa citou os investimentos da Sanepar, que nos últimos anos contou com um aumento para 90% de participação do Governo do Estado do Paraná. Em Guarapuava, um dos principais investimentos está relacionado ao saneamento básico, que subiu de 60% em 2010 para mais de 85% em 2017.

"A Sanepar é considerada a melhor empresa de saneamento do Brasil. Esse é um dos motivos que nos levaram a aumentar a participação do governo na empresa", disse o governador.

A Saúde também é contemplada com o maior volume de recursos da história do Governo do Estado. “Guarapuava possui hoje a maior obra em edificação do Estado, o Hospital Regional do Centro-Oeste. Outra obra que está praticamente concluída é o Centro de Especialidades”, cuja inauguração está prevista para fevereiro de 2018, segundo a 5ª Regional de Saúde.

Para o prefeito Cesar Silvestri Filho, tantas obras representam o bom momento que vive o município, aliado a uma política de diálogo e parcerias. “Graças a unidade política que uniu forças em prol do desenvolvimento de nossa cidade, hoje recebemos investimentos tão importantes e que há anos eram esperados, como o Hospital Regional e o Centro de Especialidades. A administração municipal, com apoio do Governo Estadual, mudou os rumos da economia, avançando muito na infraestrutura e crescimento, aumentando a qualidade de vida de toda a população”, confirmou o prefeito.

CIDADES 

Logo após a reunião com empresários, o governador recebeu prefeitos e representantes de 18 municípios das regiões de Guarapuava e Irati. Beto Richa anunciou outros R$ 228 milhões, distribuídos entre os municípios. Guarapuava terá uma porte de R$ 45 milhões.

Foram contemplados nove municípios do Centro-Sul - Irati, Fernandes Pinheiro, Guamiranga, Imbituva, Mallet, Rebouças, Rio Azul, Teixeira Soares e Inácio Martins, num total de R$ 117,56 milhões.

Outros dez são da região Central - Guarapuava, Campina do Simão, Candói, Cantagalo, Foz do Jordão, Goioxim, Pinhão, Prudentópolis, Reserva do Iguaçu e Turvo, que somam R$ 103,70 milhões. Guarapuava, polo da região central, recebe R$ 55,64 milhões. Irati, no Centro-Sul, R$ 36,14 milhões.

Richa disse que o volume expressivo de recursos atende a demanda dos municípios e tem a participação dos deputados que representam as cidades. Ele também falou da capacidade de investimentos do Estado. “Em que pese medidas duras e impopulares que tivemos que tomar, o Paraná avança fortemente. Enquanto quase a totalidade dos Estados reduziu os investimentos, nós ampliamos, prova de uma gestão eficiente, com profissionalismo e planejamento”, afirmou o governador. “Os prefeitos reconhecem a presença do Governo em suas cidades com obras, programas e ações que garantem desenvolvimento aos municípios paranaenses e qualidade de vida à população”, afirmou.

“Os recursos são usados para projetos como compra de caminhão para a coleta e equipamentos para reciclar o lixo, asfaltamento de rua, construção de posto de saúde, reforma de hospital”, explicou o chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni. “O montante é pulverizado, dentro das necessidades estabelecidas pelo município. O Governo libera os recursos, os prefeitos discutem com a comunidade os projetos a serem executados. Isso permite investir bem e gastar menos”, explicou Rossoni. Segundo ele, a grande dos recursos é a fundo perdido. Cerca de R$ 22,1 milhões são de financiamentos disponibilizados pelo Estado para ampliar os investimentos nas cidades.

TODAS AS PESSOAS 

Em Goioxim (Centro-Sul), há vários projetos. O município assina convênio de R$ 3,15 milhões. Segundo a prefeita Mari Terezinha da Silva, o dinheiro será empregado em saúde, infraestrutura, pavimentação e recape asfáltico. “Com o apoio do Governo do Estado vamos poder atender diversas áreas”, disse ela. “Todas as pessoas do município serão beneficiadas com as obras”, explicou.

O prefeito de Inácio Martins, no Centro-Sul, Júnior Benato, explicou que os recursos para o seu município somam cerca de R$ 9 milhões e que serão aplicados em ações na agricultura, infraestrutura e habitação. “Vamos investir também em barracões industriais para abrigar empreendimentos que geram empregos”, disse ele. “Estamos muito satisfeitos, o município inteiro será atendido”, declarou Benato. Segundo ele, só na agricultura familiar serão beneficiados em torno de 1,2 mil agricultores. “Não teríamos capacidade de investimento. É preciso destacar que não se trata de um programa pronto, que vem do Governo. Os prefeitos apontam os projetos prioritários e o Governo faz o atendimento”.

Confira os investimentos.

 

COMENTÁRIOS