13/02/2017 09:35:00

IMAGEM
Hello, Adele!
Cinco prêmios consagraram a britânica na 59ª entrega do Grammy


Kevork Djansezian/Getty Images


Jonas Laskouski

Los Angeles - Quem conseguiu ficar acordado até às 3h da madrugada desta segunda (13), assistiu a performances sensacionais durante a 59ª cerimônia do Grammy, e também pode ver Adele ser consagrada como a grande vencedora da edição de 2017.

Quem abriu a premiação foi a própria Adele, cantando 'Hello', que concorria à Canção do Ano, Gravação do Ano e Melhor Performance Pop. Levou os três, além dos prêmios de Álbum do Ano, Melhor Álbum Pop Vocal, pelo disco 25. Não deu para Beyoncé, que ficou com apenas o prêmio de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo, para o poderoso Lemonade. No entanto, a apresentação de Beyoncé ultrapassou as expectativas. Grávida, e com a barriga saliente dos gêmeos que carrega, ela cantou 'Love Drought' e 'Sandcastles', as canções mais 'fofinhas' do álbum Lemonade, que tem forte teor político.

Adele brilhou mais ainda. Para homenagear o cantor também britânico, George Michael, morto recentemente, ela fez uma apresentação forte de 'Fastlove'. Com uma roupagem dramática na canção que, originalmente, carrega uma batida pop e dançante, Adele transfornou a música em uma homenagem emocionante. Logo no começo do tributo, a cantora interrompeu a performance e pediu para recomeçar. Emocionada, ela disse que 'não estava fazendo juz ao colega'.

Outras apresentações marcantes também aconteceram nesta edição do Grammy. Teve Katy Perry lançando música nova, em leve crítica a Trump. Teve Lady Gaga rockstar cantando com Metallica - o microfone do vocalista James Hetfield falhou. Teve o sensacional Bruno Mars. em apresentação solo e depois homenageando Prince, dentre outros shows com nomes de peso.

Mas a noite era mesmo de Adele.

 

COMENTÁRIOS