13/03/2017 17:15:00

CAÇAMBA I
Após dois anos, Justiça acata denúncia e Gilvan vira réu
Para ex-prefeito de Prudentópolis, procedimento é normal e agora poderá se defender


Gilvan: “Ninguém é culpado sem antes poder se defender” (Foto: Arquivo)


Da Redação

Prudentópolis - A Justiça acatou a denúncia formalizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Guarapuava contra o ex-prefeito de Prudentópolis, Gilvan Pizzano Agibert. A denúncia foi aceita pela Vara Criminal de Guarapuava no último dia 07 de março. O ex-prefeito de Prudentópolis passa a ser réu na Operação Caçamba I, desencadeada em 2015 pelo Gaeco.

De acordo com o ex-prefeito, a denúncia já era esperada por ele e por seus advogados. “É normal que isso ocorra e agora teremos a oportunidade de nos defender das acusações. Depois de dois anos, agora tenho o direito constitucional de me defender oficialmente de todas as acusações. Ser réu não quer dizer que sou culpado ou inocente, significa que agora os fatos serão apurados judicialmente. Ninguém é culpado sem antes poder se defender”, afirmou Gilvan.

Nos próximos dias, o Judiciário deve marcar a data das oitivas das testemunhas. As datas ainda não foram definidas.

Assim que forem intimados, os advogados do ex-prefeito de Prudentópolis terão 10 dias para apresentar a sua defesa inicial. “Muita coisa vai ser esclarecida a partir de agora”, concluiu Gilvan.

 

COMENTÁRIOS