13/09/2017 11:36:00

POLÊMICA
Presidente da Câmara de LS é contrário ao pagamento de 13° salário e férias
"A decisão pode causar impacto de mais de R$ 41 milhões nos cofres das cidades paranaenses", afirma João Badotti


João Badotti, presidente da Câmara de Laranjeiras do Sul (Foto: Cantu em Foco)


Da Redação

Laranjeiras do Sul - Aos poucos, estão tomando corpo as decisões das câmaras de vereadores de todo o país sobre o pagamento do 13º salário e abono de férias aos vereadoresDesde 1° de fevereiro deste ano, tornou-se constitucional o pagamento de abono de férias e 13° salário a agentes políticos municipais. A decisão é do STF (Supremo Tribunal Federal). Até então, o Tribunal de Contas vedava a remuneração. Para que os municípios possam fazer o pagamento liberado pelo STF, cada Câmara Municipal deverá aprovar emenda a lei orgânica que regulamente os benefícios. O vereador João Badotti, presidente da Câmara de Laranjeiras do Sul, é contrário à medida.

"A decisão pode causar impacto de mais de R$ 41 milhões nos cofres das cidades paranaenses. Portanto a imposição de mais esta despesa é inviável, pois agrava a crise dos municípios e afronta a população", afirmou Badotti.

Demais vereadores, como o 2° Secretário da Casa, Valdivino de Oliveira, também posicionaram-se contrários ao pagamento de abono de férias e 13° salário a agentes políticos. "O vereador já ganha bem. Então não nos compete mais esta remuneração", elucidou Valdivino.

Para aprovação da emenda no município, caso o projeto seja apresentado na Casa de Leis, nove dos 13 vereadores devem ser favoráveis. Até então, nenhum legislador sinalizou a intenção de votar a favor.

COMENTÁRIOS