14/03/2017 11:25:00

HISTÓRIA
Icônica foto de Einstein completa 66 anos nesta terça
Imagem com a língua de fora imortalizou o gênio e foi tirada num momento de 'protesto'


(Foto: Arthur Sasse/UPI)


Com Guia do Litoral para o Uol

A fotografia mais conhecida por popularizar Albert Einstein no mundo, esta em que aparece mostrando a língua, completa nesta terça (14) 66 anos de história.

A cena foi capturada pelo fotógrafo Arthur Sasse, da United Press International (UPI), depois de um evento na Universidade de Princeton, nos EUA, em comemoração ao aniversário de 72 anos do físico, em 1951.

Os relatos da época, registrados por pesquisadores, indicam que o fotógrafo e outros profissionais ao acompanharem as solenidades durante o dia pediram para que Einstein sorrisse para as câmeras diversas vezes, afim de que ficasse com um "rosto mais simpático" nas cenas das comemorações.

Cansado de sorrir durante todo o dia para os fotógrafos, ele disse: "Já basta! É suficiente!" Como a frase não encerrou o ímpeto dos profissionais que o acompanhavam, teve uma reação ainda mais intensa, que foi mostrar a língua. O gesto foi um "protesto" aos fotógrafos que estavam cobrindo o evento.

A foto do maior cientista da história com a língua de fora é tão conhecida no mundo quanto sua fórmula E=mc², a famosa equação que determina a relação da transformação da massa de um objeto em energia. O físico alemão também foi ganhador do Prêmio Nobel de Física em 1921 e eleito pela Revista Time como a personalidade do século XX. 

Einstein não conseguia entender como havia se tornado tão popular no mundo escrevendo livros de interesse tão restrito, difícil de serem compreendidos pela maioria das pessoas. A fotografia se tornou tão famosa porque contrapõe a genialidade do cientista com a ingenuidade da brincadeira de uma criança.

CARTÃO POSTAL

O mais curioso é que Einstein, realmente, gostou da fotografia. Ele utilizou a imagem, recortando as demais pessoas que estavam na cena e deixando apenas o seu rosto, para a produção de cartões postais, que enviava aos seus amigos.

Na fotografia original estavam ainda o ex-diretor do Instituto de Estudos Avançados, dr. Frank Aydelotte e sua esposa.

COMENTÁRIOS