14/07/2017 17:02:00

INVESTIMENTOS
Guarapuava poderá ter ponto estratégico de armazenamento estadual de grãos
Previsão consta no relatório do Governo sobre resultados das audiências públicas sobre obras rodoviárias


Apresentação do resultado foi realizada nessa quinta (13) (Foto: divulgação)


Da Redação

Guarapuava – O município de Guarapuava poderá ter um ponto estratégico de armazenamento estadual de grãos. A previsão consta no relatório do Governo do Estado sobre os resultados das audiência públicas sobre obras rodoviárias no Paraná.

Técnicos da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística e do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR) apresentaram nesta quinta-feira (13) os resultados das audiências públicas sobre as obras rodoviárias que integram o Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transporte do Estado. O encontro, promovido na sede do DER, contou com a presença de lideranças do governo, representantes de federações e sindicatos do Paraná.

Foram realizadas 15 audiências públicas com a população dos municípios de Marechal Cândido Rondon, Coronel Domingo Soares, Mato Rico, Castro e Colombo, Irati e São Mateus do Sul. Durante os encontros, foram detalhados os projetos das obras, os procedimentos de desapropriação e as próximas etapas do programa.

OBRAS ESTRUTURAIS

O valor total do programa é de US$ 435 milhões. A proposta prevê um financiamento de US$ 235 milhões em empréstimos junto ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e os outros US$ 200 milhões de contrapartida do Governo do Paraná.

“O financiamento deste programa é resultado dos ajustes fiscais do governo. Os recursos serão utilizados em obras estruturais muito importantes no Paraná que vão gerar empregos e melhorar o acesso de vários municípios”, destaca o diretor-geral do DER, Nelson Leal Júnior. A expectativa é que o empréstimo seja assinado no segundo semestre de 2017.

DESENVOLVIMENTO

Além dos recursos para modernização das rodovias, o financiamento do BID prevê, também, a criação de pontos de armazenagem de grãos, estacionamentos e áreas de serviços em regiões estratégicas para o transporte de cargas no Paraná. A intenção é construir esses centros em Cascavel, Maringá, Ponta Grossa, Guarapuava e Guaíra.

Representantes das principais federações e sindicatos do Paraná demonstraram apoio aos projetos. “É um plano estratégico muito bem formulado pelo governo. A classe empresarial acredita que essas obras vão trazer melhorias significativas e maior competitividade para o Estado”, afirmou José Eugenio Gizzi, representante do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná – Sinduscon.

“É um programa que apresenta um planejamento estruturado. Os estudos de viabilidade técnica e ambiental estão sendo conduzidos de forma planejada, acredito que para os próximos anos com o potencial do agronegócio no Paraná, o programa possa ser expandido para todos os modais de infraestrutura e logística”, completou João Arthur Mohr, representante da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). 

COMENTÁRIOS