16/08/2017 11:00:00

DE CASAMENTOS A ANIVERSÁRIOS
Mais que organizar eventos: a realização de sonhos pelas mãos de Carol Virtuoso
Organizadora de eventos é uma apaixonada pelo trabalho que faz


Carol Virtuoso (Foto: arquivo pessoal)


Cristina Esteche

Guarapuava - Conversar com a bióloga que se tornou organizadora de eventos, Carol Virtuoso, é mergulhar na história de uma profissional que é apaixonada por aquilo que faz. Gentil, carismática, de sorriso fácil e espiritualista, a jovem, que veio de Laranjeiras do Sul há 15 anos para cursar Biologia, aqui ficou radicada e é em Guarapuava que deseja ter e criar os seus filhos. Aliás, ser mãe é o principal plano dessa mulher que convive com planilhas o ano todo.

Antes, porém, a bióloga, que também canta, deu aulas, e, paralelamente, soltava a voz em casamentos e cerimônias religiosas. E foi essa atividade que a levou a outro caminho. “Eu observava como os eventos precisavam de uma assessoria e como, desde pequena, sempre sonhei em ter o meu próprio negócio, me interessei pela organização de cerimoniais”.

Focada em fazer o melhor e ser um diferencial no setor que estava estreando, Carol começou a pesquisar a atividade, participar de cursos em Curitiba e em São Paulo, além de, criar uma rede de relacionamentos com cerimonialistas reconhecidos nacional e internacionalmente.

“Hoje eu troco figurinha com a Claudia Matarazzo [jornalista especialista em etiqueta e comportamento, membro da tradicional família Matarazzo, de São Paulo e autora de livros nessa área]”. O carioca Roberto Cohen também está no rol de Carol Virtuoso.

Guarapuava ganhava uma profissional qualificada para organizar eventos. “Vi que esse setor precisa de gente dinâmica e fui atrás de conhecimento, de qualificação. Aos poucos, as atividades paralelas que exerciam, tiveram que ser deixadas de lá porque a minha agenda já exigia o tempo integral”. 

O glamour dos eventos, independente do porte e do que seja, atraem Carol, mas é na organização de casamentos, na assessoria prestada à noiva, é que ela se encontra. “Sou encantada com esse processo, e organizo tudo. Desde a conversa para conhecer o perfil dos noivos, dos pais, o que eles sonham, o que desejam para a festa, até o final do grande dia. Sou uma apaixonada porque acredito no casamento, naquele que é para sempre. Acredito na família, na parceria de duas pessoas que se escolheram para viver juntas”.

À primeira vista, para quem é o convidado, a organização de um evento parece ser uma tarefa fácil. Mas é conversando com Carol que se sente o peso da responsabilidade e a complexidade que envolve a profissão. Tudo começa com muita conversa para mergulhar no universo pessoal dos noivos, dos pais de cada um, organizar a cabeça da noiva. É preciso traçar o perfil da festa, para então pesquisar fornecedores, fazer o orçamento, acompanhar os clientes.

“É um trabalho minucioso que requer muita presença e responsabilidade”.

Esse processo começa um ano antes do dia do casamento. Até lá é um vai-e-vem recheado por muitas ideias que envolvem convites, decoração, buffet, música, rito religioso, recepção, segurança da festa, limpeza de sanitários, maquiagem... enfim. É um mix de cuidados especiais para garantir o bem-estar dos noivos e dos convidados até último momento da festa. E para isso, é preciso captar um pouco da personalidade de cada um.

Mas se você pensa que o trabalho acaba aí, está enganado. Carol e a equipe composta por seis jovens só deixam o local da festa quando o dia amanhece e tudo o que sobrou foi entregue à família da noiva. Numa festa de 15 anos, por exemplo, o trabalho envolve duas gerações: o pai (financeiro), a mãe (que realiza um sonho  através da filha) e filha. “É preciso entender cada um e conciliar cada pensamento, cada ideia para que o sonho seja uma realidade”.

Nesse ritmo, a organizadora de eventos – nova nomenclatura de cerimonialista – organiza entre 40 e 45 festas por ano. Por causa disso, sessões de terapias e de massagens são obrigatórias na agenda de Carol. “Trabalho com a minha ansiedade, com o peso da responsabilidade para que tudo saia perfeito e também tenho que trabalhar com a ansiedade da noiva. É incrível como a cabeça de uma noiva muda a dois meses do casamento. Eu preciso ter equilíbrio para mim e para as pessoas a quem estou prestando serviço e nisso a terapia me ajuda muito”.

Embora predomine a organização de casamentos, nos mais diversos ritos, e os quais Carol estuda todos, a realização de bodas chama a atenção da profissional. “São muitas histórias e envolvem filhos, netos, bisnestos. São histórias de vida que emocionam”.

Requisitada em Guarapuava, municípios da região, Curitiba e com mercado garantido se optasse por São Paulo, Carol, diz estar consciente da qualidade do seu trabalho. “Sou a única organizadora de eventos de Guarapuava que anualmente participa de cursos, de congressos. Faço parte de um clube de assessores e cerimonialistas de São Paulo”.

O envolvimento, o mergulho diário e diuturno nesse universo de glamour, entretanto, desgasta, sacrifica o convívio familiar, faz adiar alguns sonhos. “Eu quero ser mãe”. Por isso, Carol se planeja para desacelerar. “Quero reduzir a quantidade de eventos, mas em contrapartida oferecer mais qualidade, ainda. O meu trabalho é servir os outros da melhor maneira possível. É realizar sonhos”.

Ao encerrar a conversa, é possível perceber que responsabilidade, atenção, sesibilidade e empatia são qualidades fundamentais em um profissional do ramo. E isso a Carol Virtuoso demonstrou ter de sobra.

COMENTÁRIOS