18/03/2017 10:08:00

EM ALTA
Paraná registra saldo positivo de empregos pelo segundo mês seguido
Estado já soma um saldo de 14.935 postos no acumulado de 2017, que também o coloca em 4º do ranking nacional


Artagão Júnior, secretário de Estado de Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Foto: Assessoria)


Da Redação com AEN

Curitiba - A geração de emprego continua a crescer no Paraná. É o que mostra o levantamento de fevereiro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Foram 9.962 novos postos de empregos formais, garantindo a 4ª posição no ranking nacional.

O número é quase o dobro do saldo registrado no mês passado: 4.973 empregos. O resultado é ainda melhor se comparado com igual período do ano passado, quando o saldo foi negativo em -2.050 postos. Além disso, o Estado já soma um saldo de 14.935 postos no acumulado de 2017, que também o coloca em 4º do ranking nacional. No acumulado de janeiro e fevereiro do ano passado (2016), o Paraná era o 9º do país.

“Esse resultado demonstra que o crescimento está se consolidando no Paraná, fruto de um trabalho árduo e contínuo e de decisões acertadas por parte do governador Beto Richa. Na Secretaria de Justiça, Trabalho e Direitos Humanos (Seju) também estamos colocando em prática políticas que aumentem a captação de vagas e a geração de empregos. Estamos trabalhando muito para que o resultado continue assim, positivo e crescente”, avaliou o secretário e deputado Artagão Júnior.

Vale lembrar que em 2016 o Paraná ficou em primeiro lugar no ranking que avalia o Programa de Intermediação de Mão de Obra, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho.

ATIVIDADES

Com relação aos setores de atividades, o de Serviços foi o maior destaque, com saldo de 5.532 postos, seguido da Indústria de Transformação com 2.090 postos, Construção Civil com 1.159 postos e a Agropecuária com 763 de saldo neste mês de fevereiro.

“Já podemos observar uma significativa recuperação, principalmente nos setores da Indústria e da Construção Civil, que foram os mais afetados pela crise econômica. Ano passado estes dois setores apresentaram saldo negativo em fevereiro, e em 2017 voltaram a gerar empregos formais e apresentando saldos positivos neste primeiro bimestre” comentou Artagão Júnior.

MAIS POSTOS

O aumento aconteceu também na Indústria, o subsetor Têxtil do Estado foi o de maior destaque, registrou saldo de 787 postos formais em fevereiro. No acumulado de 2017 já soma 1.854 postos.

No setor de Serviços os subsetores merecem ser destacados: Ensino com 2.082 postos, seguido dos Serviços de Alojamento, Alimentação e Reparação com 1.543 postos e o de Comércio e Administração e Móveis com 1.197 postos, este com o maior registro no saldo do mês no Estado, com 5.532 postos.

“Do saldo positivo do Estado, 6.537 postos vieram dos municípios com mais de 30 mil habitantes, demonstrando assim a retomada dos empregos formais nos maiores centros urbanos do Paraná, revertendo a tendência de desemprego que se concentrava nestes municípios, especialmente na Capital e nas Regiões Metropolitanas”, ressalta a economista do Observatório do Trabalho da Seju, Suelen Glinski.

COMENTÁRIOS