18/05/2017 17:19:00

DA CADEIA
Rodolpho Scherner Neto é transferido para Complexo Médico Penal, em Curitiba
Ele é um dos principais envolvidos na Operação Bala da Noite, que investigou rede de tráfico de drogas em Guarapuava


(Foto: Arquivo)


Da Redação

Guarapuava - O jovem Rodolpho Scherner Neto, um dos envolvidos na Operação Bala da Noite, em Guarapuava, foi transferido na noite de ontem, quarta (17), para o Complexo Médico Penal, em Curitiba. De acordo com a polícia, o pedido foi feito por familiares sob o argumento de que o jovem é usuário de drogas e precisa de tratamento. Ele estava numa das celas da Cadeia Pública de Guarapuava. Antes de ser preso ele já estava numa clínica de recuperação.

Rodolpho e Claudio Cantelli Junior são considerados pela polícia como os principais traficantes da rede que envolvia jovens da classe média alta de Guarapuava.  Segundo as investigações policiais, cada um liderava um grupo, que abastecia outras pessoas vendendo no “atacado” e repassando para outros com entrega no “varejo”.

As investigações começaram em março de 2016 com a coleta de mensagens trocadas por aplicativos, envolvendo cerca de 40 usuários. Além de drogas, a polícia apreendeu mais de 300 munições calibres 12, 32 e 45, este último de uso restrito do Exército e Polícia Federal, além de uma metralhadora dinamarquesa Madsen. Também foram apreendidos cerca de 350 comprimidos de ecstasy, mais de 1kg de cocaína, uma pequena quantidade de maconha, uma balança de precisão, celulares e automóveis.

Quinze foram presos e estavam na Cadeia de Guarapuava, porém, três foram transferidos para a Penitenciária Industrial de Guarapuava (PIG) por terem curso superior completo, e uma das duas jovens envolvidas está em prisão domiciliar. Amanda Padilha Antonischen também possui curso superior.

Os demais envolvidos são Jean Carlos Galarça, Erian Ribas Kramer, Jimmy Geezer Bueno, Emanoel de Mattos, Lilian de Souza, Francisco Cezinando Celestino, Guilherme Aires de Alencar, José Aires de Alencar Neto, Sidenir Oliveira da Silva, Willian Augusto Brescovit, Thiago Petroski, Jorge Henrique de Oliveira Polegath e Willian José Pielak.

COMENTÁRIOS