20/03/2017 09:11:00

JURÍDICO
Campo Real oferece atendimento jurídico gratuito à pessoas de baixa renda
O atendimento é realizado para famílias de Guarapuava e também das cidades da região


Estagiárias em atendimento (Foto: Divulgação)


Da Redação

Guarapuava - Pessoas interessadas em resolver conflitos e outras demandas jurídicas podem procurar atendimento gratuito no Escritório de Prática Jurídica (EPJ), da Faculdade Campo Real. São oferecidos serviços jurídicos para famílias de baixa renda de Guarapuava e também de municípios da região. São ofertados ainda, atendimentos para ações de divórcios, guardas familiares e curatelas, entre outros.

De acordo com a Campo Real, os estagiários promovem o primeiro atendimento com orientações e em seguida é realizada uma avaliação pela assistente social. Caso a família preencha os requisitos exigidos na triagem socioeconômica, ela é encaminhada para o atendimento com os alunos, que são supervisionados pelo advogado do escritório e professores que dão suporte.

O EPJ é um local de aprendizado, onde os acadêmicos do curso de Direito desenvolvem seus estágios e possuem contato direto com a população. “Através das ações prestadas, os nossos alunos estão colocando em prática todo o conhecimento jurídico adquirido em sala de aula, além de prestarem um importante serviço à sociedade”, explica o professor e orientador do Escritório de Prática Jurídica, Guilherme Schroeder Abreu.

O Escritório de Prática Jurídica está localizado na rua Frei Caneca, 3456, bairro Santa Cruz. O atendimento é realizado de segunda a sexta, das 8h às 12h e 13h às 17. O telefone para contato é (42) 3621-5200, ramais 108, 111 ou 112.

A realização das atividades práticas, juntamente com o acesso e a compreensão dos conteúdos teórico-jurídicos ministrados em classe, possibilita a análise de problemas e a resolução de demandas judiciais e/ou extrajudiciais peculiares à atuação e exercício profissional diário de todo operador do Direito, motivo pelo qual se estruturou e implementou a metodologia didático-pedagógica da Prática Jurídica.
 

COMENTÁRIOS