20/07/2017 14:54:00

E AGORA?
Irmão dá sua versão para doação da cachorra Lily
Dona diz que o animal foi doado sem seu consentimento


Lily, a cachorra da discórdia (Foto enviada pela leitora)


Da Redação

Guarapuava - Na manhã desta quinta (20), recebemos o pedido de uma leitora dizendo que sua cachorra Lily havia sido doada sem o seu consentimento. E pelo irmão dela, como você pode ver aqui.

De acordo com a moça, seu irmão doou Lily na tarde dessa quarta feira (19). Ainda segundo ela, ele se nega a dar informações sobre o paradeiro do animal. “Ele não tinha esse direito, ela é minha, e foi sem minha permissão”.

O OUTRO LADO

Como a postagem está tendo certa repercussão (até às 15h, a publicação já havia sido compartilhada 39 vezes), o irmão da moça resolveu justificar a doação e nos enviou a seguinte 'direito de resposta':

"A respeito da notícia anunciada pela RedeSul de Notícias 'Dona procura por cachorra doada sem seu consentimento' (Lily, a cachorrinha aí da foto foi entregue para alguém na tarde dessa quarta feira (19). Pelo irmão da dona. #redesul) segue algumas considerações, para que a informação seja passada de forma correta e não seja mal interpretada.

Primeiramente, a cadela em questão foi achada há alguns meses atrás no terreno ao lado de nossa casa, minha irmã acolheu a cachorra e ficou combinado em conjunto entre eu, minha irmã e minha mãe que ela ficaria provisoriamente em nossa casa até achar alguém que a acolhesse.

Tal decisão de doação da cadela foi tomada em conjunto por mim e a mãe da Viviane, proprietária da casa onde a cadela estava e também responsável financeiramente pelas despesas originadas pelo animal.

Ainda segue explicar que, tal decisão, foi motivada por diversos fatores, entre eles cabe destacar:

1) A Viviane, responsável pela cadela, sequer dava comida ao animal nos horários apropriados, devido ao fato de acordar somente à noite. E também não limpava a bagunça feita pela cadela, deixando a empregada doméstica de nossa casa sobrecarregada de funções.

2) Em nossa residência já temos mais dois cachorros, um macho e uma fêmea de porte pequeno. Os dois estavam estressados com a presença da cadela nova, e brigavam constantemente. O macho já tinha engordado dois quilos desde a chegada da cadela, porque não queria mais ir para fora de casa caminhar, onde ficava a cadela.

3) A cadela se sentia sozinha e triste na casa, pois os outros cachorros não brincavam com ela, e a Viviane dava atenção somente em poucos momentos.

Cabe destacar que a cadela foi doada para uma pessoa com condições financeiras para cuidar dela, e que dará total carinho e atenção para a mesma. Sendo assim, a decisão de doar a cadela foi tomada para o bem maior, da própria cadela, dos cachorros que já estão em nossa residência, e dos responsáveis por cuidar dela.

Peço por motivos de segurança e de sigilo não divulguem o meu perfil e nem meu nome, obrigado."

 

 

COMENTÁRIOS