26/04/2017 11:19:00
Bem de longe até parece poesia



QUASE UMA POESIA 

Queira ou não queira

A prova é disposta

Sobre a maciça carteira

Onde a alma está posta

Na hora derradeira

Onde devesse provar

Com boas maneiras

E com justa prosa

De que matéria é feita

A força que guia

O traçado da letra torta

Que é todinha minha

Dando forma às respostas

Linha por linha.

 

OUTRA QUASE POESIA

A Cruz que fere e sangra Nosso Senhor

Torna-se mais e mais pesada enquanto

Insistimos em identificar de modo leviano

A luxúria e a vaidade com o sublime amor

Escarnecendo sem a menor vergonha

O sacrifício de Cristo no alto da montanha.

 

NEM DE LONGE É UMA POESIA

Coloquei-me diante do espelho

Do velho e suado banheiro

E espantei-me com o reflexo

Do homem cansado e perplexo

Que acabei me tornando

Com o ligeiro passar dos anos.

 

COMENTÁRIOS



Sobre o Autor

Cristão católico por confissão, caipira por convicção, professor por ofício, poeta por teimosia, radialista por insistência, palestrante por zoeira, escrevinhador por não ter mais o que fazer e bebedor de café resoluto.