26/06/2017 10:00:00

REFLEXÕES
Domingueiras



(i)

Senhor, te agradeço por toda atenção que imerecidamente recebo por conta de meu ofício e te suplico para que eu me torne de fato digno dela.

(ii)

Urge que todos aqueles que se dedicam ao ensino revejam criticamente o legado de Paulo Freire pra salvar o que resta da tal educação brazuca.

(iii)

A vida urbana moderna é um convite aberto para a neurose; a cultura modernosa, com seus chiliques epidêmicos de criticidade, é a própria.

(iv)

O problema do Brasil não é o tal do povo que não sabe votar; o real problema é que nossos políticos não estão à altura da posição que ocupam.

(v)

Um governante é sempre um modelo de conduta mimetizável por grande parcela da população. Nesse sentido, o mal, a corrupção gerada pelos nossos políticos e seus parceiros vai muito além, muito além mesmo, do mal uso do dinheiro público. Essa geração de facínoras, definitivamente, acabou com o que o Brasil poderia ser e que, agora, jamais será.

(vi)

Os excrementos humanos que acabaram com o Brasil bem provavelmente não pararam pra pensar que irão entrar para a história da humanidade por aquilo que são: cocôs falantes e corruptos que traíram a Pátria e envergonharam a nação por um quinhão que eles não poderão levar para a latrina de seus caixões.

(vii)

Chamar um bosta de "seu merda" não é insulto. É a deferência que lhe cabe na devida medida. Qualquer coisa fora disso, aí sim, é um insulto.

(viii)

Um direito inexistente pode ser violado? Não. Mas a mentalidade politicamente correta agem, histericamente, como se existissem. Sim, sei que isso é absurdo, mas essa gente age e pensa com base nessa absurdidade.

(ix)

Abortistas não estão preocupados com saúde pública, nem com a dignidade feminina. Eles almejam macular de modo blasfemo o santuário da vida.

(x)

Agora que isso me ocorreu: será que, nos bastidores das sombras do poder, todo o cenário do impeachment e do governo Temer não foram desenhados com a finalidade de chegarmos ao picadeiro da refundação da esquerda sob a lona duma pseudo "Diretas já"? Sim, sei que isso é apenas especulação, porém, para meu olfato, isso fede tanto quanto a realidade midiaticamente compartilhada.

COMENTÁRIOS



Sobre o Autor

Cristão católico por confissão, caipira por convicção, professor por ofício, poeta por teimosia, radialista por insistência, palestrante por zoeira, escrevinhador por não ter mais o que fazer e bebedor de café resoluto.