27/12/2016 12:51:00
Nove lições de 2016 e para 2017 um infinito de possibilidades



Depois de um ano de processos intensos de autoconhecimento e de um fortíssimo mergulho "ocitocinado" no sagrado feminino, sinto que algo dentro de mim definitivamente mudou.  É como se houvesse aberto as portas para um novo espaço de compreensão que sempre esteve ali no peito mas que eu de fato não tivesse acesso até então.

Por isso hoje escrevo aqui no blog em primeira pessoa, se é que não é a primeira vez que faço isto, por entender que posso falar somente pelo que eu mesma penso e sinto. É muita responsabilidade assumir o texto em terceira pessoa por nós, sendo que pouco sei até mesmo do que se passa em meu próprio coração. Mas pelo que nele reside, sim, sou 100% responsável sem poder culpar outro alguém, a natureza ou até a Deus, me vitimizando pelo que acontece e pela forma como reajo a tudo.

A partir disso, num movimento daqueles tradicionais e muito transformadores balanços de final de ano, fiz uma listinha (agora isto está na moda) das maiores lições que aprendi, muitas vezes a duras custas, durante o ano de 2016.

Usei NOVE itens por seguir o número mágico e auspicioso que me acompanhou muito nos últimos meses e que me fez entender o quanto posso ser uma pessoa melhor. Sendo ele o primeiro cubo de um número ímpar, o três, o significado do poderoso 9 rende mais um artigo. Mas o que interessa agora são as lições deste ano. Vai lá!

1 – Posso dar o meu máximo nas ações que se apresentam sempre além do medo, mas preciso abrir mão do controle e deixar que as coisas fluam quando os resultados não dependem mais de mim. Isto alivia a ansiedade e melhora o estresse. Confio num poder superior, muito maior do que o meu, que a tudo guia independente dos meus desejos egóicos.

2 – Tudo o que todas as pessoas do mundo esperam é ser amadas. É este sentimento de serem aceitas e acolhidas que move tudo. Então o que de melhor posso fazer pela humanidade é amar com toda intensidade cada um que estiver próximo a mim e também me entregar para ser amada quando houver esta oportunidade (sempre há).

3 – Tenho a responsabilidade de ajudar quem me pede apoio. Não tenho forças nem direito de ajudar quem não solicita ajuda e especialmente quem não deseja ser ajudado. Isto é sábio e libertador!

4 – O meu processo é o meu processo e o processo do outro é do outro, mesmo que sejam próximos e similares. O universo é sincrônico e perfeito ativando em cada um o que precisa através das relações humanas. Por isso agradeço tudo o que é despertado em mim por quem quer que seja.

 5 – Tudo passa. Não importa se hoje o mundo sinaliza que vai acabar em caos e a minha vida parece não ter mais sentido. Amanhã com certeza será um novo dia em que o entusiasmo volta a aquecer o peito. O importante é respeitar cada momento com a certeza da impermanência de tudo, até dos momentos de puro êxtase. O equilíbrio é sempre a melhor medida. Ele é a meta entre os tombos na corda bamba da vida.

6 – Aprendo sempre a cada segundo. Pode ser nos momentos fáceis ou nos difíceis. Por isso posso acolher todos os sentimentos, sendo bons ou desagradáveis, e agradecer a cada um deles porque tudo faz parte do todo. Mesmo que o momento seja doloroso e escuro, a certeza é de que sempre há luz atrás da sombra.

7 – Sou um mulher empoderada e por isso consigo resolver qualquer situação por mais complicada que ela possa parecer, desde que eu tenha a disposição de sair da zona de conforto. Tudo tem solução. Respiro, volto para o coração e encontro o caminho. Depois sempre vem a realização.

8 – Os meus pensamentos e sentimentos podem ser os meus maiores aliados na evolução ou os piores inimigos na caminhada. Para poder utilizá-los da melhor forma preciso conhecê-los, aceitá-los com toda verdade e lucidez, mesmo que não sejam como eu gostaria que fossem, e transformá-los no que espero. Dependo disso para criar a minha realidade a cada momento.

9 – Respondi aquela minha pergunta que sempre teima em voltar: Qual é o sentido da vida? A resposta é mais simples do que sempre imaginei: O sentido da vida é viver! O mais importante é a escolha da frequência que desejo sintonizar os dias em cada agora. 

Entrego. Confio. Aceito. Agradeço. Honro. Amo.

Elevo a vibração e que 2017 seja simplesmente lindo em seu infinito de possibilidades.

Beijos.

Jo Baitel

Texto em homenagem ao coletivo de mulheres que tanto me transformou durante este ano.

COMENTÁRIOS



Sobre o Blog

Joelma Baitel será mais um nome que integrará a equipe de blogueiros da Rede Sul de Notícias. Graduada em jornalismo pela UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa), tem especialização em filosofia e sociologia pela Unicentro (Universidade Estadual do Centro-Oeste).

A “Jo”, como é chamada pelos amigos, trabalhou durante 10 anos com comunicação política e recentemente voltou a Guarapuava para dedicar-se num empreendimento com os irmãos Baitel, a Arte Florestal, que é uma loja que mistura móveis de madeira de demolição, decorações alternativas e produtos aromáticos, integrando um clima totalmente zen. “Senti um desejo muito forte de abandonar velhos padrões e mergulhar num projeto essencial no qual acreditamos muito. Escrever no blog será com certeza um grande prazer e algo que irá agregar muito neste momento de aprofundamento interior que escolhi viver”, explicou.

A jornalista que pratica Yoga há 9 anos irá escrever basicamente sobre bem estar, terapias alternativas e física quântica. “Quero compartilhar com os leitores da Rede os meus estudos, um olhar mais simples no encontro de dias mais felizes e ampliar energia positiva, para contribuir no despertar de uma consciência coletiva mais leve e harmônica”, finaliza Jo.





Veja Mais