Guarapuava CORRE!

Desde já aviso que este é um escrito que trata sobre atividades físicas e melhoria na qualidade de vida e, talvez, ele possa parecer um pouco mais uma matéria jornalística do que um artigo propriamente dito. Os jornalistas que me perdoem.

Em meu texto “Somos todos Gorpa City”, publicado em dezembro do ano passado, dediquei um parágrafo para falar sobre este viés esportivo que os guarapuavanos estão adotando agora e ele bem funciona como preâmbulo deste artigo.

Motivado pela minha filha, maratonista, e pelo meu genro (e coach) triatleta, estou me preparando para correr minha primeira maratona (42 KM) e tenho praticamente, dia sim dia não, corrido por nossa cidade. Para que meus treinos não se tornem enfadonhos procuro correr em locais, bairros e horários diferentes a cada vez. Com isto pude constatar nitidamente a quantidade de “gorpenses” que estão se dedicando às práticas desportivas.

Correndo por aí, além dos atletas solitários, é muito comum você passar por corredores dos vários grupos de corrida, devidamente uniformizados, tais quais as Primas e Amigas, os Lobos Cinzentos, o BR Team, as Divas do Asfalto, os Lobos da Serra e as Filhas de Maria. Há, também, as “figurinhas carimbadas” que, durante a corrida nos emocionam e motivam como o Marcos correndo e empurrando a cadeira adaptada de seu filho Cauê ou o jovenzinho Vinícius, deficiente visual, que corre, pedala e nada, sempre com um bom humor contagiante e acompanhado pelo seu guia Edson e tem também o Odair, que mesmo com uma deficiência nos membros superiores, deixa muito de nós para trás na corrida. Se você correr pela manhã, com certeza irá notar o pessoal com camiseta branca e calção verde, são os militares do 26º GAC que fazem seu Treinamento Físico pelas ruas da cidade. Há uma chance enorme de você passar pelo Bueno, Samuel, Rodrigo Ferrugem, pela Sônia (da Polícia Militar) ou pelo Cachoeira, nossos atletas mais conhecidos, que sempre estão nas competições que ocorrem em Guarapuava. Além disto, se você tiver sorte, pode tirar uma onda e correr (mesmo que só alguns metros) ao lado da Tati, nossa atleta que conseguiu recentemente o índice e é uma das favoritas nos 3000 metros com obstáculos no Pan Americano deste ano.

Mas, nem só de corrida vive o atleta guarapuavano. Dependendo dia da semana, à noite, você consegue ver o pessoal do Lobo Bravo Rugby, esporte coletivo britânico de bastante contato físico, treinando no gramado da Pista Municipal. No mesmo local, nos fins de semana, aparecem os atletas do Guarapuava Dark Wolves Futebol Americano, outro esporte de contato físico que vem crescendo muito no Brasil e aqui também. Outros locais que sempre estão cheios são as Quadras de Society (o futebol continua sendo a paixão nacional). Academias de Musculação e CrossFit também têm seu público fiel. E as Bikes estão dominando a cena, andam mais e vão mais longe que os corredores.

Quanto aos locais de treino para corrida a pé, francamente, não há o que reclamar. Talvez das eternas subidas. É praticamente impossível realizar um treino mais longo sem “sofrer” subindo o tempo todo. A Avenida Manoel Ribas não é para os iniciantes; ir do Fórum à Br 277 e voltar demanda um esforço considerável. Contudo, percorrer a Rua XV de Novembro na direção do Residencial 2000, passando pela subida da RPC é bem mais complicado. A Subida do Jordão e do Guavirova, então, só para veteranos com muito boa vontade. Lugar bom e relativamente plano para correr é no bairro Santana, principalmente na avenida Antônio Farah, margeando a mata. Em alguns lugares fica um pouco ermo e mal iluminado à noite, portanto, sugiro às atletas correrem sempre acompanhadas. Daí temos os locais tradicionais. Para aquela corrida mais tranquila, onde o ambiente faz toda a diferença, nada supera nossa Lagoa da Lágrimas. À noite, com sua iluminação amarelada e o vai e vem de pessoas faz da corridinha, ou caminhada, um evento muito mais agradável. O Lago, com sua pista de aproximadamente 1.500 metros, além de belo, é muito bom pela manhã ou à tardinha. É interessante para treinos de média distância. O Parque das Araucárias, outro belo local, alia uma pista de mais ou menos 2 Km com uma trilha de 1.500 metros pela mata e, acredito, o melhor ar puro da cidade você respira quando atravessa a alameda de eucaliptos. Agora, para os arrojados que não têm medo de queimar ácido lático há as largas avenidas da Cidade dos Lagos. Os “Bikeros” têm frequentado bastante, já os corredores se intimidam um pouco com a quantidade de aclives que uma simples corrida de 5 Km pode oferecer. Mas, no Lago próximo ao Shopping Cidade dos Lagos há uma pista de 1.100 metros, que além de extremamente prazenteira, oferece a chance de vislumbrar um pôr do sol magnífico, além da chance de se hidratar na fonte São João Maria, já dentro do bosque especialmente preparado para o público. Já aqueles que estão realizando treinamentos específicos, sozinhos ou com Personal Trainers, encontram-se na Pista Municipal do lado do Ginásio Joaquim Prestes, que apesar de todo o cuidado que tem recebido do município, merecia uma iluminação melhor para a prática noturna.

Isto tudo foi o que vi e que vejo ao treinar por nossa cidade. Suponho que haja outros locais igualmente propícios para a prática salutar de atividades físicas, se houver, por favor, compartilhe.

Comentários