Meias velhas.

Não da pra existir meio! Não da pra amar meio, deixar meias palavras, sentir meia saudade, abraçar com meio braço, dançar meio jogado, se jogar meio deixado. A vida é muito curta para viver de meias maneiras, que ela seja intensa enquanto dure; “Que seja quente ou seja fria, mas não seja morno que te vômito”Apocalipse 3:15-16

Viva da entrega, entrega do bem, de paz, de luz, dos beijos e desejos, dos reconhecimentos, do perdão, das dádivas dadas, graças recebidas, das palavras ditas.

Não da pra ser meio, tem que ser inteiro, inteiro em reconhecer que a vida nesse plano não é eterna, que em um segundo tudo pode mudar. Tenha capacidade de mudar e de se reinventar.

Por isso a dica de ser inteiro, que sua presença deixe o próximo mais feliz, que quando o deixar ele saiba de tudo que seu coração vibra ao bater, de toda energia e graça que a sua presença lhe causa, assim em mim como em você. Viva inteiro e chega de meias velhas furadas!

Comentários