Ouro

Quando os deuses retiraram as divindades dos seres humanos, tantos lugares do universo disponíveis para escondê-lo foram logo descartados, afinal poderíamos correr atrás de tudo e de todos em busca de nossos tesouros! Mas enfim esconderam no local onde menos faríamos questão de buscá-lo.

 

Dentro de nós mesmos, tarefa simples, mas não fácil, afinal somos capazes de enxergar ouro na lama do vizinho, porém não somos dominadores de nosso Eu para assoprar nossas poeiras e superar nossos desafios e vilões.

 

Durante muito tempo vi, vivi e chorei por pensar que meu sopro, fraco sem força, sem graça e sem direção seria mais um pequeno sopro num universo repleto de grandes ventanias.

 

O despertar veio não suave, mas grosso, de peito aberto fui tomado pela avalanche do acordar, levantei no susto, abri os olhos gritando e gemendo, afinal o que era de mais belo no mundo havia despertado, brilhava intensamente e pediria espaço, espaço para expandir e iluminar. E infelizmente não somos preparados para perceber tamanha beleza divina que habita em nós. O acordar dói! O processo é lento e doloroso.

 

E foi aí que acordei e senti que a mais simples das minhas ações é capaz de produzir gigantescos sentimentos e mudanças, porque a mudança desejada no mundo tem início e partida em meu coração. Onde vive o maior de todos nossos tesouros, a minha e a sua Divindade! Esse é o nosso dom e essa é a nossa graça…

 

 

Acorde e ame… Viva na graça de graça!

 

“A vida é curta, curta a vida!”

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com