Qual será o novo que vem por aí?

O governador eleito Ratinho Júnior tem a missão de manter a postura propagada durante a campanha eleitoral de que seu nome representava o novo. Essa afirmação dá asas a várias interpretações. Se for na linha etária, é realmente o governador mais novo do Paraná, eleito com 37 anos de idade. Se for na área política, que é onde o bicho pega, não poderá repetir o mantra da velha política arcaica.

Em primeiro lugar, a porta de abertura para o novo será os nomes que o acompanharão no primeiro escalão do Governo. A expectativa, principalmente, de populares, aqueles analistas de plantão que existem em todas as cidades, é que nenhum nome carimbado seja escolhido. O povo está cansado e deixou muito claro isso nas urnas. O povo quer novidades, gente nova, sangue novo para comandar as secretarias. Muitos apostam que o PSDB debandou para as hostes de Ratinho Júnior e não foi à toa. Nesse ninho temos o deputado Ademar Traiano, o derrotado Valdir Rossoni, só para citar os tucanos de alta plumagem. Rossoni voltaria para a Casa Civil, onde esteve no governo de Beto Richa? Traiano continuará no comando da Assembleia? Muito pouco provável. O patobranquense Guto Silva na presidência da Alep? É possível, mas também há a possibilidade do homem de confiança do governador eleito assumir a Casa Civil, uma das pastas mais políticas junto com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedu).

Ainda na Assembleia, vale observar que oito militares e policiais civis compõem uma das bancadas e que tem um deputado campeão de votos, o delegado Fernando Franschini que, poderá se cacifar à presidência da Assembleia. Bem, isso é em relação ao primeiro escalão. Os demais cargos, incluindo representantes de núcleos regionais também estão na mesa. No caso de Guarapuava, por exemplo, quem está com a bola cheia é o prefeito Cesar Silvestri Filho (PPS), que fez a sua opção por Ratinho Júnior desde o começo da campanha. O governador eleito obteve 55% dos votos válidos no município.

Enfim, passada a euforia das eleições, os bastidores na capital federal estão movimentados. Blogs especulam. O que é natural. Mas a palavra final mesmo, só com Ratinho Júnior e no tempo dele.

Comentários