Seja o amor da sua vida!

Diga não à violência e sim à você

Na rua, no trabalho, na casa, nas escolas, onde quer que esteja sempre há uma mulher sofrendo com algum tipo de violência. Outras estão neste momento passando por relacionamentos abusivos e sofrendo pela falta de amor próprio. Por isso, hoje quero compartilhar com vocês mulheres, um exercício que aprendi hoje. Pegue uma foto sua de quando era criança e coloque de plano de fundo do seu celular e toda vez que você olhar para ela lembre-se quem você foi e quem é hoje.

Lembre-se de tudo que esta criança queria…. Do tipo de relacionamento e quais os sonhos que ela tinha…. Do tipo de amor que almejava, do cuidado, do carinho, da cumplicidade, do respeito, o reconhecimento que ela sonhava em ter… Todas as vezes que você olhar para dentro de você e para a criança que você foi, lembre-se do que essa criança queria, e que você é a esperança de que tudo o que ela desejou. E queira que todos os sonhos, todos os planos, possam se realizar e que você não pode deixar ela sozinha. Ela precisa de você.

Você não pode abandoná-la e toda vez que alguém te desmerecer, te violentar, seja qual for o tipo de violência, você está abandonando a criança, fazendo com que ela não tenha nenhuma chance de saber o que é a felicidade. Ela depende inteiramente de você e das suas decisões.

Seja você, seja a coragem, seja a felicidade, seja serenidade e não se importe com a opinião e a aceitação ninguém. Pegue a sua criança pela mão e esbanje confiança. Todas as vezes que a tristeza, a solidão, o desespero tomar conta, olhe para a criança que você foi e que precisa de você para ter um final feliz. Nunca pare de lutar. O mal só afeta quando você permite. Seja o amor da sua vida!

 

Comentários