Adelmo sai em defesa do povo ucraniano contra ironia de Haddad

Haddad usou rede social e associou ucranianos à terroristas, depois que manifestantes considerados neonazistas usaram bandeira do brasão de armas da Ucrânia

Adelmo sai em defesa do povo ucraniano contra ironia de Haddad (Foto: Arquivo/RSN)

O prefeito de Prudentópolis, Adelmo Klosowski reagiu às declarações feitas por Fernando Haddad (PT) na segunda (1), sobre símbolos neonazistas nas manifestações ‘bolsonaristas’. Manifestantes considerados neonazistas se apropriaram da bandeira do brasão de armas da Ucrânia e circularam no domingo (1) em protesto ocorrido em São Paulo.

Haddad escreveu no seu perfil no Twitter: “Bolsonaro expulsou médicos de Cuba e importou terroristas da Ucrânia. Bela troca”! Em solidariedade à Ucrânia, Adelmo encaminhou ofício ao embaixador ucraniano no Brasil, Rotyslav Tronenko. O documento critica Fernando Haddad, que ao usar de uma rede social associou ucranianos à terroristas.

De acordo com o conteúdo, o prefeito de Prudentópolis, lamenta o uso indevida da bandeira e a “fala desproporcional” de Haddad em ataque ao povo ucraniano que vive no Brasil.  De acordo com o prefeito, Prudentópolis é considerada a mais importante colônia ucraniana no país.

Conforme Adelmo, vincular símbolos ucranianos a movimentos extremistas é demonstrar desconhecimento da história e de um povo milenar sofrido. Justamente por ações de extremismo como o Holocausto Ucraniano, o Holodomor e as agruras do regime comunista.

De acordo com o prefeito, atualmente, o povo ucraniano sofre com o conflito bélico por violência contra a soberania no Lesta da Ucrânia. “O povo ucraniano não merece tal agressão desnecessária e gratuita, tampouco merece a ligação da sua cultura e história a desvirtuados movimentos de extremismo, sejam eles quais forem”.

O OFÍCIO NA ÍNTEGRA

(Imagem: Maurício Bosak)

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

SOLIDARIEDADE

Traiano atua para socorrer menino que sofre de doença rara

DESTAQUE

Aliel Machado recebe indicação para 'Prêmio Congresso em Foco'

AGORA FOI

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação

Comentários