Bolsonaro exonera secretário de Cultura, Roberto Alvim

A causa foi um pronunciamento nazista feito por Alvim para anunciar o lançamento do Prêmio Nacional das Artes. Trechos citados remetem a Hitler

 Bolsonaro exonera o secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim (Foto: Antonio Cruz/ Agência Brasil)

O presidente Jair Bolsonaro comunicou nesta sexta (17) o desligamento do secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim, do cargo. O Presidente classificou o discurso em vídeo de Alvim como sendo “um pronunciamento infeliz, ainda que tenha se desculpado, tornou insustentável a sua permanência”. O comunicado foi feito em nota distribuída pela Comunicação oficial.

Conforme já divulgado, na madrugada dessa quinta (16), Alvim divulgou um vídeo, em sua conta no Twitter, que remete a trechos de um discurso do ministro da propaganda nazista, Joseph Goebbels. No vídeo, o secretário fala sobre o lançamento do Prêmio Nacional das Artes. Diz que que seria o ideal artístico para a pasta. Assim, como música de fundo, o secretário escolheu uma ópera de Wagner, compositor preferido do líder nazista, Adolph Hitler.

A NOTA

Na nota, o presidente Bolsonaro reiterou seu repúdio às ideologias totalitárias e genocidas, bem como qualquer tipo de ilação às mesmas. “Manifestamos também nosso total e irrestrito apoio à comunidade judaica, da qual somos amigos e compartilhamos valores em comum”.

Entretanto, esta foi apenas uma das polêmicas envolvendo o atual governo. Ainda nesta semana, o chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom), Fabio Wajngarten, foi acusado de receber dinheiro de emissoras de televisão, como a Band e a Record, que são beneficiadas por suas decisões. Essas empresas são duas das cinco que recebem do governo. Fabio é responsável pela distribuição de verbas publicitárias do governo federal.

Ele é sócio majoritário da FW Comunicação e Marketing, e detém 95% das cotas da empresa. A FW oferece serviço de controle de concorrência e ‘checking’. Além de também faz estudos de mídia. Apesar desse envolvimento, o Presidente Jair Bolsonaro o manteve no cargo.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

IMPOSTO DE RENDA

Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível

RODOVIAS FEDERAIS

PRF inicia Operação Carnaval nesta sexta (21) em todo país

MORRE ZÉ DO CAIXÃO

Morre aos 83 anos, o cineasta José Mojica Marins

Comentários