Bolsonaro inclui lotéricas e cultos religiosos em atividades essenciais

Além destes serviços, o presidente incluiu mais 10 atividades. O funcionamento de cultos religiosos vinha sendo limitado em função do combate a Covid-19

Bolsonaro inclui lotéricas e cultos religiosos em atividades essenciais (Foto: Secom/Governo Federal)

O presidente Jair Bolsonaro editou um decreto que torna os serviços religiosos parte da lista de atividades consideradas essenciais em meio ao combate ao novo coronavírus.

Assim, o decreto foi publicado no Diário Oficial da União desta quinta (26) e entra em vigor imediatamente, sem a necessidade de aprovação pelo Congresso, por se tratar de um decreto. Segundo o texto, entretanto, o funcionamento deverá obedecer às determinações do Ministério da Saúde.

SERVIÇOS

Em fevereiro, Bolsonaro sancionou a lei que trata de quarentena durante a pandemia de coronavírus. Contudo, na última sexta (20), o presidente alterou o texto da lei por meio de uma medida provisória, que estabeleceu que devem ser resguardados da quarentena “o exercício e o funcionamento de serviços públicos e atividades essenciais”.

Na mesma sexta, Bolsonaro editou o primeiro decreto que tratava das atividades essenciais. Nesse texto, 35 itens foram incluídos, entre eles, assistência à saúde, segurança pública e transporte intermunicipal, interestadual e internacional de passageiros.

Nesta quinta (26), o presidente alterou esse decreto para incluir mais 12 atividades. O funcionamento de atividades religiosas vinha sendo limitado com as medidas de combate ao coronavírus tomadas pelas autoridades dos estados como forma de evitar aglomerações e reduzir as possibilidades de contágio do vírus.

O decreto desta quinta (26) também torna essenciais, entre outros, os seguintes serviços:

  • lotérica
  • geração e transmissão de energia
  • produção de petróleo
  • atividades de pesquisa científica e laboratoriais
  • atividades médico-periciais

Por fim, a alteração do decreto, anunciada por Bolsonaro, pode não resolver o fechamento das lotéricas de forma imediata.

Isso porque, nessa terça (24), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello decidiu que todos os líderes governamentais do Executivo – presidente, governador e prefeito – podem editar regras sobre isolamento, quarentena e restrições de transporte.

(*Com informações do Portal G1)

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CAMPANHA

Campanha das eleições municipais começa neste domingo (27)

FOTOGRAFIA

Estudantes têm até 1º de outubro para inserir foto no cadastro do Enem

VOLTA AO TRABALHO

Após reuniões sindicais, greve dos Correios acaba oficialmente

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com