Estado disponibiliza motoniveladoras a consórcios da região

Consórcio Vale do Rio Jordão composto por Guarapuava e Pinhão terá acesso ao maquinário

Secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, durante reunião com representantes de consórcios intermunicipais. (Foto: Gisele Barão/SEAB)

O Consórcio Vale do Rio Jordão, composto por Guarapuava e Pinhão é um dos que poderão contar com seis motoniveladoras disponibilizadas pela Secretaria de Estado da Agricultura e que vão compor as patrulhas rurais, já repassadas aos consórcios. Cada patrulha é formada por 10 máquinas e equipamentos pesados, utilizados na adequação e readequação de estradas rurais. A compra das motoniveladoras foi homologada pelo secretário da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, na segunda feira (14). Essas motoniveladoras serão disponibilizadas aos municípios que estiverem com o equipamento já desgastado.

O repasse também contempla os consórcios Cid Centro que agrega Cândido de Abreu, Manoel Ribas, Mato Rico, Laranjal, Palmital, Pitanga, Turvo, além do consórcio Região Central, que inclui Marquinho e Cantagalo, Boa Ventura do São Roque, Campina do Simão, Goioxim, Santa Maria do Oeste. Outras regiões também estão sendo beneficiadas. No Paraná, ao todo oito consórcios possuem patrulhas rurais, adquiridas pelo Estado com recursos do Banco Mundial. Entretanto, a Secretaria da Agricultura detém 16 patrulhas rurais, sendo nove compradas pelo Pró-Rural, executado com recursos do Banco Mundial, e sete compradas com recursos próprios.

Os consórcios intermunicipais fazem a gestão do conjunto de equipamentos cedidos pelo Governo do Estado, organizando rodízio entre os municípios, de forma a que todos possam utilizá-lo para melhoria de suas respectivas vias rurais. O objetivo do trabalho é incentivar, além de adequação e readequação de vias, a adoção de práticas conservacionistas.

RECURSOS

Os consórcios também solicitaram que a Secretaria da Agricultura passe a ajudar na manutenção das máquinas. Atualmente, conforme previsto nos convênios, essa é uma atribuição dos consórcios. “Nossa equipe vai elaborar um estudo de viabilidade da proposta de apoiar os municípios, o que será discutido com os consórcios nos próximos dias”, explica o técnico do Deagro Mauro César Wosniacki.

Relacionadas

CHAMADA PÚBLICA

Aberta chamada pública para agricultura familiar no Paraná

DELÍCIAS DA UVA

Cultura da uva volta a ganhar destaque na Região e em todo Paraná

AGRONEGÓCIO EM ALTA

Valor do bruto da produção agrícola de Guarapuava supera R$ 1 bi

Comentários