Lula acata ideia de Requião e irá sugerir indicação de Zilda Arns ao Nobel da Paz

Da redação – O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acatou a proposta do governador Roberto Requião e irá “tratar pessoalmente” da indicação da fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns, ao Prêmio Nobel da Paz. Por sugestão do governador, Lula também deve criar o Prêmio Zilda Arns para incentivar e reconhecer gestores públicos que se destaquem no combate à mortalidade infantil.

Lula veio a Curitiba na sexta-feira, dia 15, para acompanhar o velório de Zilda, morta na terça-feira, dia12, no terremoto que atingiu o Haiti e destruiu a capital Porto Príncipe. O presidente chegou ao Palácio das Araucárias por volta das 20 horas, acompanhado dos ministros Dilma Rousseff (Casa Civil), Alexandre Padilha (Relações Institucionais) e Gilberto Carvalho (chefia de Gabinete). Os senadores Eduardo Suplicy (PT/SP) e Ideli Salvatti (PT/SC) acompanharam a comitiva presidencial.

O presidente fez questão de conversar pessoalmente com cada um dos parentes de Zilda Arns, num encontro reservado no sexto andar do Palácio das Araucárias. Ali, o presidente ouviu e acatou as sugestões do governador sobre a indicação de Zilda ao Novel da Paz e da criação do prêmio que levará o nome da fundadora da Pastoral da Criança.

Segundo Lula, a preocupação de Zilda Arns com as crianças é inédita na história do Brasil. Por isso, o presidente prometeu aos familiares dela que irá encampar pessoalmente pela indicação póstuma ao Nobel da Paz. O presidente recordou-se de suas relações com a família de Zilda, que começaram nos anos 1970. À época presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC paulista, Lula se aproximou de Dom Paulo Evaristo Arns, arcebispo de São Paulo e um dos pilares da luta contra as torturas do regime militar e pela redemocratização do Brasil.

Lula também lembrou aos familiares de Zilda Arns das mortes de pessoas próximas a ele — o presidente perdeu a primeira esposa, Maria de Lourdes, aos 22 anos, durante o parto de um filho. Requião recordou da influência de Zilda Arns em sua vida pessoal e política. Consternado, o governador lembrou que os mais de 300 Centros de Saúde da Mulher e da Criança que está construindo foram uma sugestão da fundadora da Pastoral da Criança.

Falando em nome da família de Zilda, o senador Flávio Arns (PSDB) agradeceu a presença do presidente, dos ministros e dos demais integrantes de sua comitiva em Curitiba. Ele fez uma menção especial a Gilberto Carvalho que, a pedido do presidente tratou pesssoalmente das providências do traslado do corpo de Zilda do Haiti ao Brasil.

Carvalho é um velho amigo de Zilda Arns. Os dois foram vizinhos no Uberaba, bairro de Curitiba — a fundadora da Pastoral da Criança foi médica pediatra dos filhos dele. Zilda Arns Neumann, médica pediatra e fundadora da Pastoral da Criança, morreu as 75 anos vítima do terremoto que atingiu o Haiti na terça-feira, dia 12. Ela estava na capital, Porto Príncipe, onde fazia palestra sobre o trabalho da Pastoral da Criança.

Ontem, dia 16, Dom Geraldo Majela Agnello celebrou uma missa de corpo presente, com participação restrita a familiares. A cerimônia começou às 14 horas e foi transmitida ao vivo pela TV Paraná Educativa. O corpo de Zilda Arns será enterrado no Cemitério Municipal da Água Verde — a cerimônia também será restrita aos familiares.

Fonte: Agência Estadual de Notícias

Foto: divulgação

Relacionadas

CUIDADOS DEVEM CONTINUAR

Apesar da vacinação, prefeito pede cautela à população

INCIDENTE NO AR

Por 25 segundos avião com vacinas não bate em voo comercial da Gol

RECONHECIMENTO

Prudentopolitana é eleita Miss Tourism International 2020

Comentários