Mulher tem braço quebrado e reage à prisão do marido em Guarapuava

A mulher de 26 anos estava embriagada e pedia socorro. Ela disse que sofria pressão psicológica por parte do marido e que corria risco de morte

Mulher tem braço quebrado e tenta impedir prisão do marido em Guarapuava (Foto: Reprodução/Pixabay)

Na noite dessa segunda (27), a Polícia Militar foi atender uma ocorrência em que uma mulher estaria gritando por socorro na rua Waldemar Moss, no bairro Industrial em Guarapuava. De acordo com informações da PM, a equipe policial se deparou com um casal no pátio da residência. A mulher de 26 anos gritava por socorro e o homem de 29 anos estava bastante nervoso xingando a mulher.

Os policiais então perguntaram para a mulher porque ela pedia socorro. Conforme a polícia, ela estava em visível estado de embriaguez e se negava a dizer o que de fato havia acontecido. Além disso, disse sofrer pressão psicológica por parte do marido e que corria risco de morte.

Entretanto, os policiais perceberam que a mulher não mexia o braço, com suspeita de fratura. Foi oferecido atendimento médico, mas o marido impediu dizendo que ela não sairia de casa. Em seguida, foi solicitado apoio de outra equipe policial.

Diante do fato que o homem teria agredido a esposa, ao tentar abordá-lo, ele resistiu. O agressor estava sob monitoração eletrônica – usava tornozeleira -, e disse que não voltaria para cadeia. Foi preciso o uso de técnicas de imobilização. Mesmo assim, ele tentou resistir à prisão com socos e chutes contra os policiais.

REAÇÃO

Diante da prisão do marido, mesmo com o braço quebrado, a mulher de forma bastante agressiva tentou impedir a prisão, tentando acertar os policiais e ainda xingando a equipe. Conforme a PM, a mulher foi contida e imobilizada no chão.

Na casa, havia duas crianças de quatro e sete anos, filhos do casal. Como não tinham onde ficar, foi acionado o conselho tutelar de Guarapuava. O homem foi levado para a 14ª SDP. Já a mulher foi encaminhada para a Upa do Batel e depois para o Hospital Santa Tereza.

Depois dos atendimentos médicos no setor de ortopedia, ela também foi levada para a 14ª SDP.

Leia outras notícias no Portal RSN.

 

Relacionadas

R$ 667 MIL NA MOCHILA

PRF apreende 120 mil dólares sem origem na BR-277 em Guarapuava

CORONAVÍRUS

Guarapuava registra sete novos casos de covid neste sábado (26)

MEIO AMBIENTE

Audiência pública apresenta sugestões sobre resíduos sólidos dia 30/09

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com