Novo presidente do TCE-PR promete combater a “esperteza” no setor público

Nestor Baptista diz que órgão pretende ser um partícipe dos tempos de mudança que vivem o Paraná e o país

Combater permanentemente a “esperteza” na administração pública, fazendo do Tribunal de Contas do Estado partícipe das transformações que ocorrem no Paraná e no Brasil. Estas serão as diretrizes do TCE-PR durante o biênio 2019-2020, anunciadas pelo novo presidente da corte, conselheiro Nestor Baptista, durante a solenidade de posse, na tarde dessa quarta feira (23), em Curitiba.

Durante a cerimônia, no Plenário do Tribunal, foram empossados também o novo vice-presidente, conselheiro Fabio Camargo, e o novo corregedor-geral da Casa, conselheiro Ivens Linhares. Ao final da solenidade, o presidente Nestor Baptista sorteou o relator das contas do governador do Estado referentes ao exercício de 2019. A função caberá ao conselheiro Ivan Bonilha.

(Foto: Arnaldo Alves/ANPr)

Presentes ao evento o governador, Carlos Roberto Massa Júnior; o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano; o novo presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Adalberto Xisto Pereira; o procurador-geral do Ministério Público de Contas, Flávio Berti; o procurador-geral do Estado, Ivonei Sfoggia; o presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Luiz Taro Oyama; além de ex-governadores, deputados, ex-deputados e conselheiros aposentados.

SINTONIA

O presidente do TCE-PR em outras duas oportunidades (entre 1994 e 1995 – e de 2007 a 2008), Baptista foi saudado pelo conselheiro Ivan Bonilha, que recordou sua trajetória como radialista e deputado estadual. “Poucas vezes vi uma sintonia como no caso do Tribunal de Contas do Paraná e você. A Casa sente você como parte dela”, declarou Bonilha. Entre outras realizações, Baptista foi responsável pela criação da Escola de Gestão Pública. Atualmente, a unidade capacita milhares de servidores e gestores públicos em todo o Paraná.

Ao se despedir do cargo que ocupou no biênio 2017-2018, o conselheiro Durval Amaral considerou que a função foi uma “experiência única”. Após três décadas de atuação no Poder Legislativo, como deputado estadual, e no Executivo, onde foi secretário de Estado, Amaral foi empossado conselheiro do TCE-PR em 2012. Entre as inúmeras realizações de sua gestão, destacou a fiscalização concomitante dos atos de gestão, dos editais e da qualidade do asfalto, procedimento que evitou o desperdício de milhões de reais aos cofres públicos.

Relacionadas

PANDEMIA DA COVID-19

Governo do Paraná confirma implantação do toque de recolher

SUGESTÃO

Deputados pedem suspensão das provas do PSS do magistério

VACINA É IMPORTANTE

Hoje (30) é o último dia da vacinação contra a pólio no Paraná

Comentários