Paraná terá R$ 229,4 milhões do PAC da Mobilidade para a Copa de 2014

O Governo do Paraná terá R$ 229,4 milhões, destinados a obras viárias do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Mobilidade na Região Metropolitana de Curitiba, em preparação para Copa do Mundo de 2014. O anúncio foi feito pelo vice-governador Orlando Pessuti, na Escola de Governo. O termo de compromisso (Matriz de Responsabilidades) para execução dos projetos será assinado pelo governador Roberto Requião e pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta quarta-feira (13), às 17h, no Salão Brasil do Palácio do Itamaraty, em Brasília.

Pessuti lembrou, ainda, que, além das ações previstas, outras obras de melhoria da malha viária foram ou estão sendo realizadas, por meio da Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), vinculada à Secretaria do Desenvolvimento Urbano, com recursos exclusivos do Governo do Estado. Entre elas está a duplicação da Estrada da Ribeira e a construção de uma trincheira no cruzamento da Avenida das Torres/Rui Barbosa. “Obras como estas também devem ser consideradas na relação de projetos para a Copa”, disse.

Para o secretário do Desenvolvimento Urbano, Forte Netto, o pacote de ações aprovadas trará melhorias significativas de mobilidade e acessibilidade urbana, não apenas entre Curitiba e região metropolitana. “A criação de um corredor metropolitano e de vias de integração vai facilitar o deslocamento à RMC, sem que haja a necessidade de passar por Curitiba. Isto também vai desafogar o trânsito da própria capital”, destacou.

Pessuti disse que também devem ser realizadas intervenções no Aeroporto Afonso Pena, em São José dos Pinhais, e em outros aeroportos do interior do Paraná, com recursos adicionais do governo federal, com o objetivo de melhorar o atendimento dos turistas que chegarão ao Estado.

APROVADAS – Segundo informações prestadas, será de responsabilidade integral do Governo do Estado, por meio da Comec, a criação do corredor metropolitano, com cerca de 52 quilômetros, interligando Curitiba, Almirante Tamandaré, Pinhais, Colombo, Piraquara, São José dos Pinhais, Fazenda Rio Grande e Araucária, e a implantação e adequação de vias de integração radial metropolitana, que totalizarão R$ 167,1 milhões em recursos.

Além da requalificação de diversas vias da Região Metropolitana de Curitiba, as ações do corredor metropolitano contemplam, ainda, a implantação de um semianel entre Almirante Tamandaré e São José dos Pinhais e obras de interligação viária nos trechos Fazenda Rio Grande-Contorno Leste e Araucária-Fazenda Rio Grande.

Os trabalhos de melhoria das vias de integração metropolitanas projetam a construção de uma alça de acesso na Avenida Salgado Filho (entre Curitiba e São José dos Pinhais), intervenções na via de integração entre Curitiba e Pinhais e a revitalização da antiga Estrada da Pedreira, melhorando as condições de trafegabilidade entre a área urbana de Colombo com o bairro Atuba, em Curitiba, num total superior a 21 quilômetros de vias.

A outra parte dos recursos, no valor de R$ 62,3 milhões, será destinada para a realização de obras de revitalização do trecho entre a trincheira da Avenida das Torres-Avenida Rui Barbosa e o Contorno Leste, para a requalificação do corredor Marechal Floriano Peixoto (no trecho da divisa com o Aeroporto Afonso Pena) e para a instalação de sistema integrado de monitoramento de tráfego, com semáforos temporizadores de fluxo e orientação para veículos oficiais. Estes projetos serão executados em parceria com a prefeitura de Curitiba

Fonte: AEN

Relacionadas

TRAGÉDIA

Incêndio atinge instituto na Índia que fabrica vacina de Oxford

SOLIDARIEDADE

Bebê precisa de medicamento que custa R$ 12 milhões

ALERTA

Procon alerta sobre perigo de kit 'fake' de vacina contra a covid-19

Comentários