Polícia Ambiental flagra destruição e aplica multas de R$ 226.800 na Região

Em diversas cidades da Região os policiais flagraram destruição de espécies em extinção. Foram seis ocorrências em cinco dias

Multas ocorreram em seis ocorrências diferentes (Foto: Ascom/Polícia Ambiental)

Em seis ocorrências a Polícia Militar Ambiental aplicou multas que totalizaram R$ 226.800 na Região de Guarapuava. As situações registradas pela polícia ocorreram entre os dias 30 de outubro e 3 de novembro. Porém, a divulgação da ação pela assessoria de imprensa da corporação ocorreu nesta quarta (4).

De acordo com os policiais, no dia 30 de outubro, em Rio Azul a polícia constatou um depósito de 31 metros cúbicos de lenha nativa e o corte de 15 araucárias, sem autorização. Desse modo, a conduta rendeu multa ambiental no valor de R$ 16.800. Já no dia seguinte, uma denúncia levou as equipes para o município de Inácio Martins.

No local, havia destruição de vegetação nativa em área de 6,99 hectares. Conforme a polícia, no local havia espécies ameaçadas de extinção como a araucária e o xaxim. Além disso, a PM apreendeu mais de 100 metros cúbicos de toras de araucária. Portanto, nesta situação a multa ficou em R$ 73.500. A Polícia Civil vai instaurar Inquérito Policial.

NOVEMBRO

Além disso, outra denúncia no dia 1º de novembro constatou crime ambientam no município da Lapa. No local, a destruição de vegetação nativa em área de 0,97 hectare atingindo araucária, espécie ameaçadas de extinção. A multa estabelecida ao responsável é de R$ 10.500. No mesmo dia, em São José do Triunfo, ocorreu a destruição de vegetação nativa em área de 0,98 hectare atingindo araucária. A multa estabelecida também chegou a R$ 10.500.

No dia seguinte os policiais estiveram em Prudentópolis, e encontraram a destruição de vegetação nativa e o uso de fogo em área de 7,52 hectares atingindo araucária. Desse modo, uma multa de R$ 84.000 será paga pelos responsáveis. Por fim, no dia 3 de novembro, uma uma área de 2,84 hectares em Ipiranga também foi atingido por destruição. Assim, no local, espécies como o cedro, xaxim e araucária. A conduta criminosa rendeu multa ambiental no valor de R$ 31.500.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

EM FAMÍLIA

Vereador eleito em Irati, Nego Jacumasso, está internado com covid-19

TRAGÉDIA

Idoso de 78 anos é morto com três tiros na cabeça Prudentópolis

GRAVE ACIDENTE

Duas pessoas morreram e quatro ficaram gravemente feridas em acidente

Comentários