Promotor pede a cassação da diplomação de Samuca em Guarapuava

O promotor eleitoral Marcelo Adolfo Rodrigues, de Guarapuava, nesta segunda-feira (10) pediu a cassação do direito à diplomação do suplente de vereador Samuel da Silva, o Samuca. A decisão agora cabe ao juiz eleitoral Glauco Alessandro de Oliveira. Samuca ainda pode recorrer.

Segundo suplente de vereador, Samuca é acusado de ter cometido vários crimes eleitorais. Dias após as eleições, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado) apreendeu em sua residência, documentos que comprovam a compra de votos, incluindo documento assinado ao vereador Sadi Federle onde se compromete, caso seja eleito, a contratar a esposa  de Sadi como assessora de gabinete. O suplente, porém, teve as contas de campanha aprovadas pela Justiça Eleitoral.

Samuca foi procurado pela REDE SUL DE NOTÍCIAS para comentar a decisão do MP, mas não foi localizado.

 

Relacionadas

ELEIÇÕES 2020

Ministério Público envia recomendação a partidos políticos

MAIS TRANSPARÊNCIA

Procuradora da Mulher cobra transparência sobre feminicídio e violência

ELEIÇÕES 2020

Campanha pela participação da mulher na política é lançada no Paraná

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com