Richa defende crescimento agrícola com proteção ambiental

Curitiba – O prefeito Beto Richa, de Curitiba, defendeu nesta quinta-feira (26), na abertura do Encontro Estadual de Cooperativistas Paranaenses, o crescimento do setor agrícola aliado à proteção ambiental, consideradas as características de cada estado. “O Código Ambiental deve respeitar os atributos locais. O Paraná tem características fundiárias bem diferentes das do Amazonas, por exemplo. Usar o mesmo critério para definir preservação ambiental inviabilizaria o agronegócio, responsável pelo desenvolvimento de nossa economia e pelo superávit da balança comercial brasileira”, afirmou Richa.
Para o prefeito, o agronegócio do Paraná, também enfrenta dois grandes gargalos: a deficiência do Porto de Paranaguá e as tarifas de pedágio. “O Porto deve se abrir ao diálogo com as cooperativas e produtores e o pedágio precisa de tarifas compatíveis Estes pontos precisam ser enfrentados para não prejudicar a economia paranaense”, afirmou Richa.
O Encontro de Cooperativistas, promovido pela Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), reuniu mais de 2 mil produtores rurais em Curitiba. Segundo o presidente do Sistema Ocepar, João Paulo Koslovski, o encontro é uma oportunidade para buscar apoio político para as diversas questões de interesse do setor, que emprega 10% da população do Estado. Em 2008, o segmento foi responsável pela exportação de U$ 1,5 bilhão para 100 países, além de movimentar R$ 25 bilhões na comercialização de produtos.
Participaram da abertura do encontro de cooperativas os ministros Reinhold Stephanes, da Agricultura, e Paulo Bernardo, do Planejamento; o vice-governador Orlando Pessuti; os senadores Flávio Arns e Osmar Dias; os deputados federais Eduardo Sciarra, Marcelo Almeida, Rodrigo Rocha Loures, Moacir Micheletto e Abelardo Lupion; o deputado estadual Augustinho Zucchi, o presidente da Itaipu Binacional, Jorge Samek, e o presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná, Ágide Meneguette

Relacionadas

PARALISAÇÃO

Volta às aulas mobiliza sindicato para greve também na Região

VACINA DA COVID-19

Aliel cobra explicações sobre quantidade de vacinas destinadas ao PR

NOVA MEDIDA

TSE suspende consequências para quem não votou nas eleições de 2020

Comentários