Vereadora quer 20% das concessões de táxis para mulheres

Conforme a professora Terezinha, Guarapuava conta com 117 concessões de táxis. Destas, somente 15 são de mulheres

Vereadora quer 20% das concessões de táxis para mulheres (Foto: Arquivo/RSN)

Um projeto de lei de autoria da vereadora Professora Terezinha Daiprai (PT) quer assegurar 20% das concessões de táxi às mulheres. A proposta altera a Lei de nº 2.373/2014, que dispõe sobre a regulamentação do Serviço de Transporte Autônomo de Passageiros por Táxi. Assim, o projeto protocolado na quarta (26), é uma alusão ao Dia Internacional da Igualdade Feminina e a Semana Municipal do Profissional de Táxi.

De acordo com a vereadora, o foco é a redução da disparidade de gênero no mercado de trabalho. Além de assegurar a autonomia econômica e financeira das mulheres. Se aprovado, o PL também contribui para a segurança das passageiras. Isso porque com a porcentagem a passageira pode optar por uma motorista.

“Vemos diversas denúncias de assédio em táxis e corridas por aplicativo em todo o país. Dessa forma, garantimos o direito de ir e vir das mulheres sem abusos e violências”.

Por fim, conforme a professora Terezinha, Guarapuava conta com 117 concessões de táxis. Destas, somente 15 são de mulheres.

PELO DIREITO DE DIRIGIR

A reivindicação para concessão de táxis dirigidos por mulheres é histórica. Até o momento, esse direito só chega quando deixado de herança pelo pai ou pelo marido. Conforme  história, as mulheres começaram a dirigir os táxis no início do século XX. Em 1908 Madame Decourcelle teve licença para trabalhar com táxi em Paris.

Já em Nova York foi Gertrude Jeannette a primeira mulher a trabalhar como taxista, em 1942. Anos depois, em 1950, Curitiba, Hermínia Gantzel foi a primeira mulher taxista.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

DIA DE PASTEL

Nesta quinta (1), tem pastel na Catedral em Guarapuava

MAIS CASOS

Guarapuava registra sete novos casos de covid-19

EM GUARAPUAVA

Cerca de 60% dos mesários das duas zonas eleitorais são voluntários

Comentários