Sabia que você pode voar de parapente em Guarapuava? E paramotor e paratrike?

Jonas Laskouski

Guarapuava – Já que nós, humanos, nascemos – literalmente – sem asas, o jeito foi inventar maneiras de ganharmos o céu. Na mitologia, o sonho de voar ganhou ares trágicos com Ícaro, que ao tentar fugir do labirinto do Minotauro, com suas asas de cera derretendo à medida que alçava voo, morreu depois de uma queda nas águas do Mar Egeu. De volta à nossa realidade, o sonho virou projeto e depois realização, quando o brasileiro Santos Dumont levantou voo com o 14-Bis. Depois, vieram inúmeros modelos até chegarmos ao que conhecemos hoje sobre aeronaves e aparelhos que nos permitem ganhar altura e saborear a sensação de voar.

Sem dúvida, alguns dos que mais chamam a atenção, pela adrenalina que causa, são os voos de parapente. E essa experiência pode ser sentida aqui em Guarapuava através da Associação de Voo Livre de Guarapuava. Sim, temos uma turma aventureira que, praticamente toda semana, dependendo das condições do clima e do vento, levantam voo de uma rampa da Serra da Esperança, se o voo é de parapente (sem motor), ou de uma pista no Residencial 2000 quando a decolagem é de paramotor – com aquela hélice redonda na parte de trás (como mostra a foto abaixo) – ou ainda de paratrike (o vermelho, na foto), quando é com uma espécie de carrinho, para se ganhar ainda mais velocidade.

Essa turma vem praticando esse esporte já há alguns anos aqui por essas bandas, tanto é que a rampa na Serra da Esperança é considerada por praticantes de vários Estados do Brasil que já estiveram por aqui, como uma das melhores do país. Essa mesma turma vai estar representando Guarapuava no encontro de 10 anos da Associação Brasileira de Paramotor, que acontece no próximo final de semana, em Pontal do Paraná, onde milhares de pessoas vão se encontrar para um evento único. Evento que vai voltar a acontecer em julho de 2018, aqui em Guarapuava.

Saiba mais detalhes sobre o esporte (sim, além de diversão é esporte), o evento e também sobre como você pode praticar essa modalidade de voo em Guarapuava, na entrevista com Ivonete Moraes e Marcio Brandelero, que é instrutor e diretor técnico de decolagem da Associação de Voo Livre de Guarapuava. E logo, a RSN vai voar com essa galera e trazer tudo sobre essa experiência à você, leitor. Isso se você não for antes, 😉

 

MAIS VÍDEOS

Comentários