5ª Regional de Saúde tem 46 casos confirmados de Dengue

Somente em Palmital já foram confirmados 17 casos de Dengue. Além disso, em Pitanga, 11 pessoas também testaram positivo para a doença

De acordo com a Sesa 90% dos criadouros do mosquito da dengue estão em residências (Foto: Secom/Prefeitura de Guarapuava)

Dos 20 municípios que pertencem à 5ª Regional de Saúde, que tem sede em Guarapuava, 14 tem casos confirmados de Dengue. Ao todo a Secretaria de Saúde do Paraná registrou até hoje (23), 292 casos da doença na regional. Desse total, 110 já foram descartados.

Conforme o boletim epidemiológico, divulgado semanalmente pela Sesa, a cidade com mais casos confirmados na regional é Palmital. O município tem uma população estimada em aproximadamente 13.400 pessoas, já registrou 78 casos notificados. Além disso, conta com 17 casos confirmados. Apenas 12 foram descartados.

Outro município que está em alerta é Pitanga. Até o momento, já foram notificados 31 casos sendo que 11 foram confirmados. Oito ainda aguardam laudo. Além disso, dos 33 casos suspeitos em Prudentópolis, cinco testaram positivo.

Em Guarapuava, a secretaria já contabilizou 54 casos suspeitos. Conforme o boletim da Sesa, o município confirmou três casos. Outros 17 estão em análise. Além disso, Boa Ventura de São Roque, Nova Laranjeiras, Porto Barreiro, Turvo e Virmond contam com um caso confirmado cada. Marquinho, já confirmou duas pessoas com a doença.

Por fim, nenhum município pertencente à 5ª Regional de Saúde registrou mortes em decorrência da doença.

NO ESTADO

Em todo o Estado 128.405 mil casos foram confirmados. Conforme os dados, o número de casos confirmados de dengue aumentou em 11,94%. Na semana anterior eram 114.711 mil e agora são 128.405; uma diferença de 13.694 novos casos.

De acordo com a Sesa, aumentou também o número de mortes provocadas pela doença no Paraná. Seis mortes que estavam em investigação, foram confirmados neste informe. Desde o início do monitoramento, em julho de 2019 até agora são 111 mortes causadas pela dengue.

Assim, mais uma vez, o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, ressalta a necessidade da eliminação dos criadouros do mosquito Aedes aegypti. Conforme o secretário, 90% dos focos estão nos domicílios, em áreas internas e externas, e por isso a importância da participação da população neste combate.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CORONAVÍRUS

Guarapuava tem três novos casos de covid neste domingo (27)

AJUDA URGENTE

'Vidas por Vidas' faz rifa solidária para não fechar as portas

SINAIS DE ALERTA

Setembro Amarelo e o suicídio: quando a dor começa cedo

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com