Correios retomam as atividades

Apesar disso, os funcionários da empresa não concordam com a decisão tomada pelo TST

Os colaboradores dos Correios informaram na manhã desta terça feira (13) que a paralisação não deve continuar, eles interromperam 90% das atividades na manhã da última segunda feira (12). Mesmo com todos as decisões tomadas pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) que consiste na cobrança da mensalidade do plano de saúde. Quando houver um lucro líquido no exercício anterior, a empresa custeará 15% da mensalidade dos beneficiários.

De acordo com o Presidente dos Correios, Guilherme Campos, essa tomada de decisão ajuda no processo de recuperação da empresa, que enfrenta uma grave crise financeira. ‘’ A decisão ficou distante da nossa proposta inicial, mas é um reconhecimento de que o custeio tem que ser compartilhado e o primeiro passo importante para a sustentabilidade do plano e dos próprios Correios”.

Apesar disso, os funcionários da empresa não concordam com a decisão feita pelo TST. Conforme relatado ontem, os trabalhadores estão descontentes com a situação do estado de trabalho, alegando que o principal benefício da profissão era o plano de saúde proposto pelos Correios.

Comentários