Após 3 dias do crime, suspeito de matar idosos pode ser preso hoje (16)

Até às 16h21 desta quinta delegado responsável pelo caso ainda não tinha feito o pedido de prisão. Porém, assegura que encaminhará ainda hoje

Suspeito ainda está na delegacia de Guarapuava (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

O delegado Bruno Miranda Maciozek deverá notificar ainda hoje (16) o Ministério Público para a expedição do mandado de prisão do suspeito de ter assassinado um casal de idosos, em Guarapuava. O crime ocorreu na madrugada de domingo (12) na Vila Rocio. O homem ainda não foi identificado porque teve o corpo carbonizado.

Após ter matado os dois, o suspeito ateou fogo na casa. Já Maria Tereza de Oliveira, de 72 anos, foi agredida. Além disso, teve os olhos perfurados e há indícios de ter sido estuprada. De acordo com vizinhos, Maria Tereza era madrinha do agressor. O que chama a atenção é que o suspeito pelo crime se apresentou à polícia na tarde desta quinta (16), confessou o crime e não pode ser preso.

De acordo com a polícia, após quase quatro dias do crime, ainda não há mandado de prisão contra o suspeito. O Portal RSN entrou em contato com a 2ª Vara Criminal da Comarca de Guarapuava, onde encontra-se o caso. Porém, também não existe nenhum pedido oficial para a prisão. Em contato com o Ministério Público, o inquérito encontra-se em trâmite.

Entretanto também, até 16h21 desta quinta (16), nenhum pedido havia sido feito pelo delegado. Inclusive, conforme o MP, ainda não há a identificação do suspeito e o inquérito ainda não havia sido distribuído para ver qual promotor assumirá o caso. De acordo com a Polícia Civil, o delegado, que atua na delegacia de Pinhão, está vindo a Guarapuava e assegurou que vai fazer a notificação ainda hoje (16).

Outro fato que chama a atenção é que o suspeito saiu da prisão em outubro de 2019 com o uso de tornozeleira eletrônica. Entretanto, ele rompeu o equipamento na segunda (13). De acordo com o Departamento Penitenciário (Depen), existe uma central de monitoramento dos presos que se utilizam de tornozeleira eletrônica. Assim, conforme o Depen, quando alguém rompe o dispositivo a central emite mandado de prisão imediato, o que nesse caso, não aconteceu.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

COVID

Mais uma vez Guarapuava ultrapassa 100 casos de covid-19 em um dia

SARAMPO NO PARANÁ

Sesa registra quase 2 mil casos de sarampo no Paraná

DESCONTOS IMPERDÍVEIS

Black Friday: Faculdade Guarapuava oferece descontos nas mensalidades

Comentários