Audiência de 11 réus está sendo nesta sexta, em Guarapuava

Operação desmantelou rede de tráfico em Guarapuava

Promotor Claudio Cortesia e o juiz Adriano Eyng (Foto: RSN)

Onze réus envolvidos na ‘Operação Pandora’ estão em audiência na tarde desta sexta (31), no Fórum de Guarapuava. Eles foram presos por integrarem organização criminosa de tráfico de drogas. Um dos primeiros a serem ouvidos foi Valmor Fuquera. O promotor é Claudio Cortesia e o juiz, Adriano Eyng. Há uma testemunha de defesa. De acordo com a 1ª Vara Criminal, após a audiência a defesa e o Ministério Público encaminharão as alegações finais e o juiz dará a sentença.

A operação foi desencadeada no dia 20 de dezembro de 2018 quando a Polícia Civil de Guarapuava concluiu as investigações que duraram mais de dois anos. Mais de 50 mandados de prisões envolveram 160 policiais, que integram o Grupo Tigre, Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc) e Centro de Operações Policiais Especiais (COP).

A ‘Operação Pandora’ contou também, com a utilização de dois helicópteros, que deram suporte às operações terrestres. De acordo com a polícia, prisões também foram cumpridas nos municípios de Manoel Ribas, Inácio Martins e em Jaguariaíva, na divisa com Estado de São Paulo.

Em fevereiro deste ano, foram cumpridos outros seis mandados de prisão em Guarapuava, na 2ª fase da Operação, expedidos pela 1ª Vara Criminal de Guarapuava. Essas prisões foram decorrentes da análise dos documentos e aparelhos telefônicos apreendidos na primeira fase, conduzida pelo delegado Alysson de Souza. Também foi apreendida uma espingarda calibre 12.

Relacionadas

MESA EXECUTIVA

Marcelinho e 'Gilson da Ambulância' formam bloco para a Câmara

RESCALDO

Diretório Municipal do PT agradece votos conquistados em Guarapuava

AVANÇO DA COVID-19

Em 23 dias, casos ativos de covid-19 em Guarapuava aumentaram 220%

Comentários