Aya e Ahmed, gêmeos de 9 meses e vítimas do horror na Síria

Do site da Veja

Síria – Um pai segura seus dois filhos mortos em uma das mais chocantes imagens dos horrores da guerra síria. A cena foi registrada após o covarde ataque com armas químicas que deixou 72 civis mortos na província de Idlib. Assim como outras crianças vitimadas no ataque, os gêmeos Aya e Ahmed, de apenas 9 meses, não resistiram aos gases tóxicos liberados no bombardeio. O pai, Abdel Hammed Alyousef, também perdeu a mulher, o irmão e três sobrinhos na barbárie.

Os rebeldes sírios e a comunidade internacional, incluindo os Estados Unidos, acusam o ditador Bashar Assad pelo ataque. O regime sírio nega.

O bombardeio químico atingiu a cidade síria de Khan Sheikhoun nesta terça (04) Alyousef estava com os bebês quando o ataque aconteceu. Ele contou à agência Associated Press que as crianças estavam conscientes quando os tirou de casa, junto com sua mulher Dalal Ahmed. “Dez minutos depois, nós podíamos sentir o odor.”

Ele levou Adale e os gêmeos Aya e Ahmed para os paramédicos e, acreditando que ficariam bem, foi procurar outros parentes, mas encontrou seu irmão e três sobrinhos, assim como vários vizinhos e amigos, já mortos. “Não conseguimos salvar ninguém”, disse.

Alyousef, de 29 anos, só descobriu mais tarde que seus filhos e esposa também não resistiram ao ataque. Com os corpos já sem vida no colo, Alyousef pediu a um primo que o acompanhava que registrasse seu adeus aos bebês.

Relacionadas

19 ANOS DEPOIS

Ataque ao World Trade Center completa 19 anos nesta sexta (11)

SÓ EM 2021

OMS não espera vacinação ampla contra covid-19 antes de meados de 2021

BOA NOTÍCIA

Testes preliminares indicam que vacina russa é eficaz

Comentários