Defesa Civil contabiliza 40 ocorrências em virtude da chuva, em Guarapuava

Maioria dos atendimentos foram decorrentes de destelhamentos. Segundo o Corpo de Bombeiros, o volume de chuva nesta tarde em Guarapuava foi de 46mm

A equipe da Defesa Civil de Guarapuava contabilizou no final da tarde desta quinta feira (18), o número de atendimentos realizados em virtude das fortes chuvas que caíram na cidade. De acordo com Elenita Luiza Lodi, três equipes foram disponibilizadas para atendimentos emergências que foram direcionados a 35 locais da cidade.

(Foto: Ascom)

Deste total, segundo a Defesa Civil, foram 32 casas atingidas, duas escolas e um comércio na região Central de Guarapuava. A maioria das ocorrências referiram-se a destelhamento dos imóveis. Em alguns pontos, houve também o entupimento de manilhas, que colaboraram para alagamentos pontuais e uma queda de muro em estabelecimento comercial.

Conforme o balanço repassado ao Portal RSN, o maior número de casas atingidas foi no Rio das Pedras e no bairro Vila Bela. Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 16h de hoje, o volume de chuva em Guarapuava chegou aos 46mm. Ainda realizando atendimentos na cidade, a equipe do 5º Subgrupamento de Bombeiros Independente (SGBI) não soube precisar os números de ocorrências computadas, mas destacou a ocorrência de quedas e árvores em diversos pontos do terceiro planalto.

Árvore caiu no bairro batel e danificou rede elétrica. Serviços de reparação já foram feitos (Foto: Eleandro Roberto/Galeria do Leitor)

Para a equipe da Defesa Civil, os casos que ocorreram em Guarapuava foram pontuais e, considerando o volume de chuva registrado na cidade, os danos estão sendo controlados. Para Elenita, é preciso que a população se atente a orientações de segurança e saúde pública.

“Indicamos que as pessoas evitem subir em telhados, por segurança. Que não tentem realizar consertos na parte superior das casas nesse momento. A orientação é cobrir móveis e telhado com lonas. Também ressaltamos a importância da destinação correta do lixo por parte da população porque, nessas situações, são esses materiais que, levados pelas chuvas, entopem manilhas e colaboraram para alagamentos”, destacou Elenita.

Relacionadas

MAIS CASOS

Em 24h, Guarapuava confirma 95 novos casos de covid-19

VAMOS PARTICIPAR?

UniGuairacá promove live com o tema 'Envelhecer é uma arte'

LUTO

Morre o jornalista Fernando Vannucci aos 69 anos em São Paulo

Comentários