Domingo violento em Guarapuava e Região

PM registrou oito casos de brigas e agressões

(Foto: Divulgação)

A Polícia militar atendeu oito casos de violência doméstica em Guarapuava, Irati e Laranjeiras do Sul nas últimas horas.

GUARAPUAVA

Na madrugada desse domingo (14), os policiais foram até a rua José Linhares, no Jardim Carvalho em Guarapuava, onde encontraram um homem de 43 anos ferido com golpes de arma branca. A vítima foi socorrida por populares que chamaram o Samu. A ex-mulher que estava no local afirmou aos policiais que por volta das 4h30 da manhã, o ex-marido chegou embriagado e passou a agredi-la causando lesões no pescoço e no rosto. A filha de 17 anos foi ferida com mordida no braço esquerdo.

De acordo com relato, a agressão foi testemunhada pelo outro filho de 16 anos e o agressor obrigou sob ameaça, que a mulher e os dois filhos fossem até o endereço com ele, em busca de um terceiro filho do casal. No local, o homem disse que pegaria uma arma de fogo para executá-la. A mulher e os dois filhos conseguiram se abrigar em uma casa próxima.

O ex-marido foi até a casa e tentou invadir, dizendo novamente que iria matar a ex-mulher. Um jovem de 19 anos, que é morador da casa, reagiu e de posse de uma faca acabou desferindo alguns golpes causando lesões na cabeça e na região das costas do agressor. O jovem fugiu. O homem de 43 anos recebeu atendimento da equipe do Samu e foi internado. Ele recebeu voz de prisão e permanece no hospital sob escolta policial.

À noite, por volta das 21h40, a PM atendeu mais um caso de violência doméstica. Uma mulher de 30 anos relatou à polícia que após discussão com o marido de 29 anos, foi agredida com empurrão. A mulher caiu, bateu a cabeça no chão, causando uma lesão. Ela contou que tentou sair de casa, mas o marido não permitiu. Os dois foram encaminhados para a 14ª SDP.

Ainda na noite desse domingo (14), às 22h50, uma jovem de 21 anos moradora da avenida das Profissões, contou aos policiais que após brigar com o marido de 35 anos, o mesmo pegou uma faca e ameaçou que esfaquearia a família inteira. A mulher fechou a porta de casa e deixou o marido para fora e ligou para a polícia.

O agressor tentou invadir a casa, dando facadas na porta, assim como chutes e pontapés. Quando a PM chegou, ele já havia fugido. Em patrulhamento pelas proximidades, o agressor foi encontrado em uma casa, e depois de tentar fugir, resistiu com socos e pontapés sendo necessário uso da força policial. A vítima e o agressor foram levados para a 14ª SDP.

E no Distrito da Palmeirinha, por volta das 5h, uma mulher de 38 anos contou aos policiais que o marido de 45 anos pulou o muro e tentou entrar na residência. Duas hora antes, os policiais já tinham atendido a um chamado no local, onde a mulher relatou à polícia que o marido ameaçou matar os filhos e ela também, e depois atear fogo na casa.

O agressor fugiu antes da chegada dos policiais, mas foi encontrado escondido em um matagal, embaixo de alguns galhos e entulhos. O homem apresentava visíveis sinais de embriaguez e no momento da abordagem desacatou a equipe policial.

IRATI

Em Irati, após solicitação pelo 190 na tarde desse domingo (14), a PM se deslocou até a rua Miguel Kominski, na Vila Matilde. No local um homem informou que estava sendo vítima de ameaça de outro homem que armado com uma faca teria dito que iria matá-lo. De acordo com a vítima, o agressor fugiu para um matagal e não foi encontrado.

No fim da tarde, por volta das 18h15, a PM atendeu a uma mulher na rua da Constelação, no bairro Lagoa, que contou aos policiais que o namorado a agrediu com uma cotovelada na boca, e que ao se defender, arranhou o rosto e o pescoço do agressor. Os dois estavam no local e apresentavam ferimentos e foram levados para a 41ª DRP e posteriormente para o pronto socorro para fazer exames de lesões corporais.

No mesmo horário, mas na rua Carlos Thoms, outra equipe da polícia que fazia patrulhamento pelo local, foi acionada por um homem que relatou que estava caminhando com uma amiga, quando outros dois homens começaram a segui-los e sem motivos teriam o agredido com socos e chutes. Segundo relato, os agressores fugiram e não foram encontrados.

LARANJEIRAS DO SUL

E em Laranjeiras do Sul, uma mulher contou aos policiais que conviveu cerca de dois meses e meio com o agressor e que o ex-marido estava fazendo ameaças a ela. A mulher contou também que já havia solicitado medida protetiva e que nesse domingo o ex-marido chegou alterado e invadiu a casa dela.

Após discussão, o homem empurrou a ex-mulher que caiu no chão e ficou ferida na mão esquerda e no pé direito. O homem foi encontrado dormindo dentro de um carro que estava na garagem da casa. Ele foi preso e levado para a 2ª SDP.

Relacionadas

AULA INAUGURAL

UniGuairacá dá início às atividades da 2ª turma de mestrado profissional

RECONHECIMENTO

UniGuairacá recebe moção de aplausos por 15 anos de existência

MERCADO EM ALTA

Oportunidades de trabalho para engenheiro civil crescem mesmo durante pandemia

Comentários