Educação Física para além dos “4 bols”

As novas práticas na Educação Física vão além dos “4 bols” que, costumeiramente, eram presenciadas nas escolas. Muitos professores alicerçavam sua prática profissional somente nas seguintes modalidades esportivas: futebol, basquetebol, voleibol e handebol, daí os “4 bols”. Em nenhum momento deve-se ter essa prática como errada, mas, sim, como insuficiente e limitada, pois a Educação Física abrange outras tantas atividades que são responsáveis pelo desenvolvimento motor, cognitivo e social de crianças e jovens.
A Educação Física tem cinco conteúdos estruturantes: jogos e brincadeiras, esportes, ginástica, lutas e danças. São estes que promovem o desenvolvimento no indivíduo. Por meio de sua prática, o professor age como um mediador desse desenvolvimento. Márcio Pedro Moraz, professor de Educação Física do Colégio Guairacá, contempla em suas aulas esses conteúdos estruturantes. “Com esta prática, busco o melhor desempenho dos alunos nas aulas de Educação Física”, destaca Márcio.
Márcio é formado em Educação Física e cursa Pós-Graduação em Treinamento Desportivo e Personalizado na Faculdade Guairacá. “Com esta pós-graduação estarei mais apto para contribuir com o desenvolvimento dos meus alunos”, afirma Márcio.
Coordenador de Esportes do Colégio Guairacá, Márcio vale-se de diversificadas atividades no seu dia a dia. Um dos destaques é a Gincana Cultural promovida pelo docente. Nela, os alunos, por meio de pistas, buscam o tesouro. Mas muito mais do que o prêmio final, foi a prática da convivência em grupo, pois os alunos tinham de decifrar as charadas e buscar as próximas pistas coletivamente. “Esta atividade é uma forma de unir os alunos e fazer com que eles estabeleçam relações sociais, contribuindo, dessa forma, para o desenvolvimento social”, explica o professor.
“Nós, profissionais de Educação Física, devemos propiciar um melhor desempenho e desenvolvimento aos alunos, seja se tratando de aspectos motores, cognitivos e/ou sociais. Portanto, fazer com que o indivíduo vivencie diferentes situações provocando nele o estímulo para o raciocínio, diálogo e ação, promovendo, assim, dentro daquele ambiente, a interação com as pessoas que estão ali inseridas”, pontua Márcio ao falar da importância da Educação Física como elemento de troca de experiência e contatos pessoais, e seu papel na formação de cidadãos ativos na sociedade.
Não se deve, no entanto, desmerecer e coibir a prática esportiva. “Faço dele uma ferramenta no auxílio da formação do aluno perante a sociedade”, esclarece. Márcio destaca a estrutura do Colégio Guairacá. “No Colégio é possível desenvolver várias atividades e projetos”. O professor coordena o Projeto Avaliação Antropométrica e Nutricional do Aluno, onde são verificados peso e altura dos estudantes, a fim de se calcular o Índice de Massa Corporal e observar se estes estão dentro dos padrões estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde. “Depois da verificação podemos fazer o acompanhamento e a orientação do aluno”, destaca Márcio.

Professor Marcio Pedro Moraz

Relacionadas

PARALISAÇÃO

Volta às aulas mobiliza sindicato para greve também na Região

VAMOS ESTUDAR?

Unicentro abre inscrições para pós-graduação em Educação

NOVA CHANCE

Estudantes podem pedir reaplicação do Enem 2020

Comentários