Epidemiologia de Irati divulga investigação sobre surto de sarampo

Município teve oito casos de sarampo confirmados no boletim epidemiológico. Saúde alerta para importância da vacinação dos moradores

Epidemiologia de Irati divulga investigação sobre surto de sarampo (Foto: Arquivo/RSN)

O município de Irati encerra nesta semana a investigação do surto de sarampo ocorrido entre 2 de outubro de 2019 e 3 de março de 2020. A informação está no Boletim Epidemiológico emitido pelo setor responsável da Secretaria Municipal de Saúde. O documento integra a Semana Epidemiológica 36. Assim, em Irati, foram 39 casos notificados no período especificado.

Além disso, dessas 39 notificações, oito foram confirmadas e 30 descartadas. E ainda, um caso confirmado em pessoa residente de Curitiba. Não houve morte. Dos oito casos confirmados, em um deles a provável fonte de infecção foi Curitiba. Já em outros três casos, a provável fonte foi União da Vitória. E em quatro casos não foi possível definir a fonte de infecção externa, sendo provavelmente infecção local.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica Municipal, após 20 anos sem registro de casos confirmados de Sarampo no Paraná, confirmou-se o primeiro caso em Campina Grande do Sul, em 28 de julho de 2019. Em seguida, Irati confirmou o primeiro caso, em 29 de outubro de 2019. Assim, pelo monitoramento efetuado em Irati, a faixa etária mais acometida pelo Sarampo foi a de adultos jovens, com idade entre 20 e 39 anos, com cinco casos. Além disso, crianças menores de cinco anos, com dois casos (10 e 11 meses).

SARAMPO

O Sarampo é uma infecção viral, aguda, altamente contagiosa, transmitida por via aérea, “aerossóis”, por meio da fala, espirro, tosse e respiração. Pode atingir todas as faixas etárias. Mas pode ter maior gravidade nos extremos de idade. O vírus do Sarampo pode levar a complicações como encefalite, meningite e pneumonia.

Os principais sintomas são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido e mal-estar intenso. Em torno de três a cinco dias, podem aparecer outros sinais e sintomas. São manchas vermelhas no rosto e atrás das orelhas. Em seguida, as manchas se espalham pelo corpo. A persistência da febre é um sinal de alerta e pode indicar gravidade, principalmente em crianças menores de cinco anos.

CONTROLE

Em caso de suspeita, são necessárias algumas medidas, como notificação imediata em até 24 horas para a Vigilância Epidemiológica, pelo telefone 9 9104 1938. Além disso, coleta de exames, isolamento domiciliar, bloqueio vacinal e monitoramento.

De acordo com a Saúde de Irati, houve várias campanhas de vacinação contra o sarampo desde 7 de outubro de 2019, com público alvo variado. Além disso, o município informou que administrou Vitamina A em todas as crianças suspeitas de sarampo na faixa etária de zero a quatro anos 11 meses e 29 dias de idade.

Grupos de risco específicos como gestantes, imunocomprometidos e crianças menores de seis meses que tiveram situações de exposição com caso suspeito ou confirmado de sarampo, receberam Imunoglobulina Humana para uso profilático.

VACINAÇÃO

A campanha de vacinação contra o sarampo permanece ativa para todas as pessoas na faixa etária entre 20 a 49 anos. Assim todos os moradores desta faixa etária devem receber uma dose extra da Tríplice Viral, independente se estão com esquema completo de vacinação.

(Imagem: Secom/Prefeitura de Irati)

A Secretaria de Saúde de Irati orienta os pais e responsáveis que, em momento de pandemia, é imprescindível manter em dia as vacinas dos filhos. Desta forma, é importante que todos compareçam à unidade de saúde mais próxima da residência, com a carteirinha de vacina e documentos pessoais, para atualizar as vacinas.

Por fim, o setor de Epidemiologia informou que há muitos casos de adultos com o sistema vacinal em atraso.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

GRAVE ACIDENTE

Jovem morre em grave acidente com capotamento em Guamiranga

TRÁFICO DE DROGAS

PM apreende adolescente e prende jovem por tráfico de drogas em LS

AVANÇO DA COVID

Irati registra a 15ª morte por covid-19 neste domingo (22)

Comentários