Governador diz que Paraná vai criar 500 mil empregos

"O Estado está motivado para fazer mais investimento", afirma Ratinho Júnior

O governador Carlos Massa Ratinho Junior no Centro de Eventos FIEP (Foto: Geraldo Bubniak/ANPr)

O governador Carlos Massa Ratinho Junior anunciou nesta quinta (13) que o Estado pretende criar 500 mil novos empregos no Paraná nos próximos quatro anos.
O governador participou nesta quinta, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), do lançamento do programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade para Todos.

A iniciativa é do Ministério da Economia, em parceria com os governos estaduais e o Sebrae. Carlos Alexandre da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia esteve na solenidade.

Ratinho Junior apresentou as principais iniciativas do Estado para alavancar a economia. Ele destacou, como base da retomada da economia, o bom ambiente político no Estado, os investimentos em infraestrutura e o apoio do Governo à tecnologia e inovação.

“O Estado está motivado para fazer mais investimento e, automaticamente, gerar mais empregos, sempre apostando em um setor produtivo muito inovador”.
O governador afirmou que essas premissas conduziram o Estado a se posicionar como o quarto lugar na geração de postos de trabalho no primeiro quadrimestre – com 37.876 novos empregos formais, atrás apenas de São Paulo, Minas Gerais e Santa Catarina.

Além disso, ressaltou Ratinho Junior, o Paraná foi o terceiro do País que mais gerou vagas nos pequenos negócios em abril, um dos principais focos do programa federal. Foram 8.464 novos empregos – apenas nos primeiros quatro meses deste ano, as empresas de micro e pequeno porte representaram 69% da geração de vagas (26.304 postos criados).

NOVAS INICIATIVAS
O Governo do Estado desenvolve três novos programas para seguir na escalada da abertura de postos de trabalho. O Paraná mais Empregos quer levar oportunidades para as 50 cidades com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Nesses municípios haverá subsídio de energia e juros com taxas mais baixas, via Fomento Paraná ou Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), para investimento, criando bolsões de emprego.

Outro ponto mira o apoio ao empreendedorismo feminino, com linhas de crédito facilitadas por meio da Paraná Fomento para mulheres que querem iniciar ou ampliar atividades e negócios.

A terceira iniciativa, o Banco do Agricultor Paranaense, consiste em uma linha de financiamento, também com recursos do BRDE e da Fomento Paraná, que apoie a inovação e sustentabilidade na agricultura e o desenvolvimento tecnológico em micro, pequenas e médias empresas inovadoras.

Segundo o governador Ratinho Junior o governo também dará apoio ao desenvolvimento do setor turístico e para reforçar a atuação das cooperativas. “É o momento de unir esforços para que o Paraná possa continuar crescendo”, disse o governador.

PROGRAMA FEDERAL
O Paraná é o terceiro Estado a receber o programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade para Todos. O programa quer mapear os entraves que prejudicam o desenvolvimento da economia local e apresentar soluções em prol da competitividade.

A proposta chegará a todas as unidades da Federação para traçar medidas – em conjunto com empresários, empreendedores, gestores públicos estaduais e municipais – para a retomada do crescimento econômico.

Ratinho Junior reforçou a disposição do Paraná em atuar com o governo federal em prol da geração de empregos e reiterou a preocupação da administração estadual com a retomada do crescimento da economia do País e a consequente diminuição do desemprego no País. “O Poder Público tem que colaborar com o setor produtivo, buscando a modernização”, disse ele.

O secretário especial, Carlos Alexandre da Costa, afirmou que o governador é um grande parceiro no projeto de simplificar a vida das empresas e melhorar o ambiente de negócios. “A verdade é que o empresário brasileiro é um herói, que ao longo dos anos sobrevive apesar de todos os problemas burocráticos”, acrescentou.

PREVIDÊNCIA
O presidente da Fiep, Edson Campagnolo, aproveitou a oportunidade para reforçar o apoio do setor produtivo à reforma da Previdência. Ele apresentou um documento que prega o “apoio incondicional para melhorar o ambiente de negócios, criando um ciclo virtuoso da economia”.

APLICATIVO
Na solenidade, o Governo Federal lançou também o web aplicativo Mobiliza Brasil – canal pelo qual qualquer cidadão pode sugerir melhorias para o ambiente de negócios de sua localidade.

A ferramenta já está disponível e permite reunir sugestões e organizar dados que servirão de subsídios para a elaboração de políticas públicas.
Desde o dia 3 de maio, quando foi ao ar, o web aplicativo já recebeu mais de 10 mil participações. “É uma cruzada em busca de soluções para descomplicar o Brasil. O País está começando a destravar”, ressaltou o diretor do Sebrae nacional, Carlos Melles

Relacionadas

MEDIDAS DE PREVENÇÃO

Novo decreto estadual impõe novas medidas sobre eventos

EDUCAÇÃO

Governo adia prova de conhecimento do PSS para 20 de dezembro

PANDEMIA DA COVID-19

Governo do Paraná confirma implantação do toque de recolher

Comentários