Guarapuava celebra parceria para ações voltadas aos idosos

Parceria entre os governos federal, estadual, municipal e a UTFPR será assinado nesta quinta (5), às 10h30 em Guarapuava

Guarapuava celebra convênio que vai beneficiar idosos (Foto: Reprodução/Pixabay)

*Reportagem atualizada às 10h06 do dia 5/3 para inclusão de informações

Guarapuava é um dos 67  municípios paranaenses a aderir ao programa federal ‘Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa’. O convênio será assinado nesta quinta (5) às 10h30, no auditório do campus da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), na Cidade dos Lagos.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), iniciado em abril de 2018, o programa consiste em ações voltadas a pessoas com mais de 60 anos. Porém, o foco são os beneficiários do Cadastro Único. Assim, o objetivo é proporcionar qualidade de vida a este público e promover o envelhecimento saudável e ativo da população.

Segundo o MDS, o Brasil tem a quinta maior população idosa do mundo, com cerca de 30 milhões de pessoas acima de 60 anos. Estimativas do Ministério da Saúde apontam que, até 2030, o número de brasileiros com idade superior a 60 deve ultrapassar a quantidade de crianças de até 14 anos.

Assim, ao aderir à estratégia, Estados e municípios assumem o compromisso de garantir o direito dos idosos e de desenvolver ações voltadas a essa população. Conforme o MDS, as ações reúnem  setores governamentais, organismos internacionais e instituições públicas e privadas.

No Paraná, o Governo presta assessoria técnica às cidades que desejam implantar iniciativa. Já em Guarapuava, as ações serão feitas pela Secretarias de Saúde e de Assistência e Desenvolvimento Social.

De acordo com Aldo Bona, superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná, é preciso estar atento às principais necessidades das pessoas idosas. “Também pensar em soluções inovadoras, a fim de promover o acesso aos serviços públicos, especialmente à rede de atenção à saúde, conforme a realidade local e regional”. A SETI é uma das articuladoras para a estruturação do programa no Paraná.

CAPACITAÇÃO

De acordo com  professor Marcus Aurelius Stier Serpe, que atua na assessoria da Pró-Reitoria de Relações Empresariais e Comunitárias da UTFPR, a Universidade cumpre sua função de socialização do conhecimento e de promoção da cidadania. “Alcançamos a expertise na preparação e acompanhamento de municípios para certificação internacional de cidades e comunidades mais amigáveis às pessoas da terceira idade, a partir do desenvolvimento de protocolo de pesquisa quantitativa e qualitativa”.

Conforme o professor, a UTFPR vai capacitar equipes executivas e operacionais de outras universidades paranaenses. Serão feitos para diagnósticos situacionais  e elaboração de planos municipais, com o objetivo de implantar o programa.

Assim, essas atividades vão contemplar, ao todo, 42 municípios: Arapongas; Barracão; Bela Vista da Caroba; Bom Sucesso do Sul; Bom Sucesso; Cascavel; Céu Azul; Chopinzinho; Contenda; Coronel Vivida; Dois Vizinhos; Fernandes Pinheiro; Flor da Serra do Sul; Francisco Beltrão; Guaraci; Guarapuava; Honório Serpa; Imbituva; Irati; Itapejara do Oeste; Ivaiporã; Jardim Alegre; Lindoeste; Londrina; Mandaguari; Marilândia do Sul; Mariópolis; Nova Esperança do Sudoeste; Nova Santa Bárbara; Palmas; Pato Branco; Rancho Alegre do Oeste; Realeza; Renascença; Salgado Filho; Santa Fé; Santa Tereza do Oeste; Santo Antônio do Sudoeste; São Tomé; Saudade do Iguaçu; Sertaneja; e Sulina.

Para a deputada federal Leandre Dal Ponte (PV), que trouxe o programa para o Paraná, esses números evidenciam a dimensão dos desafios, em todas as esferas governamentais, em diferentes áreas, da saúde ao desenvolvimento urbano. “À medida que as cidades aperfeiçoam serviços e estruturas, melhoram também a qualidade de vida dos idosos”.

CIDADE AMIGA DO IDOSO

Nesta quinta (5) também será formalizada parceria entre a Prefeitura Municipal de Guarapuava e a Organização Mundial da Saúde (OMS), para a certificação internacional de Cidade e Comunidades Amigáveis à Pessoa Idosa. Assim como o Ebapi, o objetivo é adotar medidas para o envelhecimento saudável, aumentando a qualidade de vida da pessoa idosa.

Conforme a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) no Brasil, para ser membro da Rede Mundial de Cidades Amigas das Pessoas Idosas, inicialmente é preciso que as autoridades políticas locais firmem compromisso para desenvolver um plano de ação voltado à adaptação do município para as necessidades desse público. O ponto de referência é o Guia Global: Cidade Amiga do Idoso da OMS.

Para o prefeito Cesar Silvestri Filho, o intuito é desenvolver políticas públicas e ações articuladas, voltadas ao envelhecimento da população de forma sustentável, com foco na promoção e prevenção da saúde. “Será criado um centro de referência para integrar os grupos de idosos dos bairros, colocando em prática uma série de atividades lúdicas e de formação”, destaca o gestor, ressaltando a importância de um ambiente de convivência e bem-estar para os idosos.

COMO PARTICIPAR

A adesão ao Ebapi pode ser feita no site do Ministério do Desenvolvimento Social. Assim, o termo de adesão deverá contar com a participação de todos os setores do município, incluindo assistência social, saúde, habitação, planejamento urbano e transporte, entre outros. Por fim, o protagonismo da população idosa também é indispensável, representada pelo Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa Idosa.

PARCERIA

A Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa é desenvolvida pelo MDS em parceria com os ministérios da Saúde e dos Direitos Humanos, do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) e da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

ESTAÇÃO COLORIDA

Primavera chega trazendo flores e estiagem ao Paraná

SETE CONFIRMAÇÕES

Sete novos casos de covid-19 são confirmados em Guarapuava

COVID-19

Dois casos de covid-19 foram confirmados em Guarapuava neste domingo

Comentários

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com