Incra começa a assentar 225 famílias no Paraná

Curitiba – O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) adquiriu em 2009, no Paraná, 4 mil hectares de terra, área suficiente para o assentamento de 225 famílias. “São áreas compradas, adjudicadas e desapropriadas. Essas famílias começam a ser assentadas no mês de janeiro”, informou a superintendente do Incra no estado, Claudia Sonda. Segundo ela, mais 254 famílias foram assentadas em substituição às que ocupavam irregularmente antigos acampamentos.

A meta da autarquia para 2009 era assentar 1.010 famílias, mas, de acordo com a superintendente, os processos são complexos e não dependem exclusivamente do Incra para serem concluídos. “O Judiciário, por exemplo, tem um papel relevante no processo de obtenção de terras e na retomada de terras públicas”, explicou. Ela lembrou que o Incra aguarda, por exemplo, a imissão de posse das fazendas Itapema (793,2 hectares) e Cambará (1.049,90 hectares), ambas localizadas em Jacarezinho, no norte do estado, com capacidade para assentar 103 famílias.

Em 2009, a meta era realizar em todo o Paraná, vistoria em 24,2 mil hectares. Essa previsão foi superada e atualmente estão sendo realizadas vistorias preliminares em 32,7 mil hectares, sendo que outros 15 mil hectares têm potencial para serem adquiridos, desapropriados. “Juntas, essas áreas podem assentar até cinco mil famílias”, avalia a superintendente.

De acordo com a Ouvidoria Agrária Regional (OAR) no estado, o número de famílias acampadas atualmente é de 7.046 em 113 acampamentos. Claudia Sonda lembrou que não é só na obtenção de áreas que o Incra atua no estado. “Temos 311 projetos de assentamento (PAs), com capacidade para abrigar 19.510 famílias. Os PAs ocupam 406 mil hectares, o equivalente a nove municípios de Curitiba e a cerca de 5% de toda a área no estado”, conclui.

Fonte: Agência Brasil

Foto: agência Bonde News

Relacionadas

NUTRIÇÃO HUMANA

ONU estabelece 2021 como ano internacional das frutas e vegetais

COLHEITA FARTA

Produtor de cevada comemora colheita, qualidade e preço

CHAMADA PÚBLICA

Aberta chamada pública para agricultura familiar no Paraná

Comentários