Lei pautou a campanha da oposição

Guarapuava – A “Lei dos Supermercados” que entra emsegunda e última votação na sessão da Câmara de hoje, 23, pautou os candidatos de oposição na campanha eleitoral nas eleições de 2008 pela repercussão que teve.
No que pese a tendência mundial de restringir limites que possibilitem a inclusão de mega grupos internacionais conforme defesa patrocinada por empresários e pela administração municipal na época, grande parte da sociedade guarapuavana entendeu que a lei municipal inibe a criação de grandes empresas no setor em Guarapuava.
Um “prato cheio” para a oposição durante a campanha eleitoral na qual o prefeito Fernando Ribas Carli por pouco não foi derrotado.
O empresário Celso Góes, do PT, por exemplo, patrocinou panfletos distribuídos no Dia do Trabalho (1º de Maio) criticando a então recém sancionada lei – a qual chamou de “Lei Ribas Carli” numa referência ao projeto de lei encaminhado pelo prefeito e aprovado pela Câmara sob os gritos de protesto de grande parte da sociedade local.
Mas foi o então candidato Cesar Silvestri Filho (PPS) quem mais combateu a iniciativa do seu principal adversário Fernando Ribas Carli (PP).
Cesar Filho não se cansou de anunciar que uma vez eleito o seu primeiro ato como prefeito seria justamente a revogação da lei.

Comentários