Municípios da 5ª Regional ainda tem casos de sarampo em investigação

De todas as cidades da regional, apenas Guarapuava tem casos confirmados da doença. Nove municípios registraram casos suspeitos de sarampo

O último caso confirmado de sarampo no Estado foi há 70 dias (Foto: Arquivo/RSN)

O novo boletim da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná, confirma que nove dos 20 municípios que integram a 5ª Regional de Saúde, que tem sede em Guarapuava, tiveram registros de casos suspeitos. Porém, atualmente somente três ainda tem casos em análise.

Entretanto, os novos dados não confirmaram nenhum caso. A única cidade que tem casos da doença confirmados é Guarapuava. Conforme a Sesa, três pacientes já testaram positivo para sarampo na cidade. Além disso, no dia 25 de junho, havia seis pacientes com suspeita, sendo que cinco foram descartados. Apenas um caso ainda aguarda resultado.

Ainda de acordo com a Secretaria, Prudentópolis e Marquinho são os outros dois municípios que ainda tem casos suspeitos em investigação. Ao todo, já foram confirmados 1.832 pacientes com Sarampo em todo o Paraná.

PERFIL DOS PACIENTES

Ainda no último boletim divulgado pela Sesa, foram analisados os perfis dos pacientes com maior incidência da doença. Conforme as análises, pessoas entre 20 e 29 anos representam a maioria das pessoas que testaram positivo para a doença. A incidência da doença nesta faixa etária é de 52%.

O Estado permanece há 70 dias sem novos casos de sarampo. O Ministério da Saúde preconiza que são necessários 90 dias sem registro de novas confirmações para que a situação de surto estadual seja encerrada.

VACINA

Nos municípios que pertencem a 5ª Regional de Saúde, há registros de que a população com faixa etária entre 20 e 29 anos que precisa receber a dose de vacina contra a doença somam 69.708 pessoas. Até hoje (6), 6.189 pacientes receberam a dose.

A campanha de vacinação contra o sarampo teve o prazo estendido e segue até 30 de agosto, dirigida para adultos na faixa etária de 20 a 49 anos. O secretário da Saúde, Beto Preto, reiterou a importância da vacinação.

“Nossa recomendação é para que estes adultos busquem a vacina. Neste momento em que enfrentamos a pandemia da covid-19 é importante que a população-alvo esteja imunizada. O sarampo é uma infecção grave, porém pode ser evitada com a vacina”.

O monitoramento do sarampo começou em agosto de 2019, quando foi confirmado o primeiro caso, em Campina Grande do Sul, após 20 anos sem registros da doença no Estado.

Leia outras notícias no Portal RSN.

Relacionadas

CHOCANTE

Câmera de segurança mostra atropelamento de menino em Guarapuava

FGTS NA CONTA

Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em julho

SOL E CHUVA

Frente fria que se aproxima, muda o tempo a partir de quarta (12)

Comentários